O portal do Sistema Opinião

POP9

Investigação

pe

Triplo homicídio em mansão em Candeias é mistério para a polícia

Das vítimas, apenas o homem foi identificado como Eduardo Antonio da Silva Pires. Ele e um outro homem que está desaparecido teriam pago R$ 21 mil antecipados por seis meses de aluguel da casa

junho 9, 2019 às 16:25 - Por: Redação OP9

Vítimas pagaram R$ 21 mil antecipados, em espécie pelo aluguel da casa. Foto: Jorge Talmon/TV Clube

Vítimas pagaram R$ 21 mil antecipados, em espécie pelo aluguel da casa. Foto: Jorge Talmon/TV Clube

Uma festa com bebida, maconha e crack terminou em um cenário violento rodeado de mistérios. No centro da trama, um homem de 43 anos e duas mulheres mortos com tiros na cabeça e costas em uma mansão em Candeias, em Jaboatão dos Guararapes, na madrugada deste domingo (9).

Leia também:
Um homem e duas mulheres são mortos em mansão em Candeias

Das vítimas, apenas o homem foi identificado como Eduardo Antonio da Silva Pires. Ele e um outro homem, identificado como Ealysson Silva Dias, teriam alugado o casarão, localizado na Rua Professor Mário Ramos, por seis meses. Pagaram R$ 21 mil antecipados, em espécie.

De acordo com o proprietário da residência, eles seriam de Minas Gerais e estariam no local há cerca de dois meses.  Uma perícia foi realizada na casa, mas poucas pistas que possam solucionar o crime foram encontradas. Cartuchos recolhidos no local indicam que houve pelo menos dez disparos.

Já as mulheres estavam sem documentação. Uma delas tinha cabelo loiro e estava de biquíni. Ela foi morta ao lado de Eduardo Antônio, que estava de sunga e toalha. A outra mulher era morena. Descalça e de vestido, ela foi atingida nas costas, próximo ao portal, como se tivesse tentado fugir.

A polícia trabalha agora para localizar o segundo locatário da residência e identificar as mulheres. A polícia ainda não sabe a motivação do crime nem quem é o suspeito. Segundo o delegado Humberto Ramos, as características são de execução e nenhuma linha de investigação pode ser descartada. 

Em nota, a Polícia Civil informou que as investigações seguem sob sigilo até a elucidação do caso.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: