O portal do Sistema Opinião

POP9

Presidente

pe

Traficante preso em Pernambuco ameaçava Jair Bolsonaro em vídeo

Ao prender Edson por tráfico de drogas e porte de armas, a Polícia descobriu vídeo com ameaças ao futuro presidente.

dezembro 13, 2018 às 12:26 - Por: Redação OP9

Um vídeo contendo ameaças ao presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), foi encontrado pela Polícia Civil de Pernambuco com um homem preso por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo em Porto de Galinhas, balneário de Ipojuca, no Litoral Sul do estado. Edson Gomes de Melo foi preso em um flat nesta segunda-feira (10), onde os investigadores também encontraram um revólver 38, além de pedras de crack e maconha.

Nas imagens encontradas no celular de Edson, ele aparece portando um revólver e fazendo ameaças ao futuro presidente. “Eu tô na rua, viu, Seu Bolsonaro? Antes de você me pegar, eu vou pegar você”, afirma o traficante. Aparentemente, o autuado fez a ameaça por acreditar que Bolsonaro não iria mais liberar a posse e o porte de armas.

No Instagram, Jair Bolsonaro agradaceu à polícia pela prisão do traficante que o ameaçou. Reprodução / Instagram Forca Nacional

Em um perfil no Instagram que publicou a prisão do traficante, Bolsonaro agradeceu à polícia pela ação após ser avisado da prisão por um dos seus seguidores: “Um forte abraço e meus sinceros agradecimentos à guerreira Polícia de Pernambuco”, postou o presidente eleito.

Edson, que é conhecido como Coroa na região onde foi preso, é investigado por participar de um grupo criminoso denominado Trem Bala, que, segundo a Polícia, vem agindo em Ipojuca, Porto de Galinhas, Cabo de Santo Agostinho. “Nós o indagamos e ele disse inicialmente que (o vídeo) era uma brincadeira, mas que, por questões políticas, ele estava achando que o governo de Jair Bolsonaro seria ruim para os bandidos”, afirmou o gestor do Departamento de Repressão ao Tráfico de Drogas (Denarc), delegado Cláudio Castro.

Por conta das ameaças a Bolsonaro, a Polícia Civil vai analisar a possibilidade de enquadrar Edson pela Lei de Segurança Nacional. “Ao final do inquérito, o delegado vai analisar os critérios objetivos e subjetivos para saber se a conduta dele se enquadra em algum tipo penal, propriamente na lei de segurança nacional ou qualquer outra”, endossou Cláudio Castro.

Edson foi encaminhado a audiência de custódia, onde a prisão em flagrante foi convertida em prisão preventiva.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: