O portal do Sistema Opinião

POP9

LATROCÍNIO

pe

Suspeito de matar estoquista em Igarassu é preso e pede desculpa

Pai e filho foram presos por participarem do latrocínio que resultou na morte do estoquista Augusto Bezerra Silva, de 24 anos

agosto 13, 2019 às 21:12 - Por: Redação OP9

Pai e filho foram presos nesta terça-feira (13) por suspeita de autoria do latrocínio que resultou na morte do estoquista Augusto Bezerra Silva, de 24 anos, em Cruz de Rebouças, Igarassu. O crime ocorreu na noite do sábado (10), quando a vítima levou dois tiros após reagir a um assalto.

O autor dos disparos é o suspeito mais novo, que aparece apontando a arma para Augusto em um vídeo gravado por uma testemunha do crime. Em entrevista  ao programa Cidade Alerta, da TV Clube, uma emissora do Sistema Opinião, ele pediu desculpas à família da vítima quando era conduzido por policiais civis ao Cotel. “Desculpe à família. Meu sentimento tá muito mal (sic). Não quis fazer isso com ele, não. Ele segurou a arma”, justificou.

Leia também:
“Dia dos Pais será para lembrar dele”, diz pai de estoquista morto

Já o segundo suspeito, que é pai do autor dos disparos, estava foragido desde 2011, quando quebrou a tornozeleira eletrônica que estava usando por decisão judicial, segundo a Polícia Civil. Minutos antes do latrocínio, ele e o filho roubaram a moto de Augusto, que seguia com a noiva na garupa até uma padaria quando foi abordado.

Os dois foram presos na tarde desta terça pela PM e encaminhados à Delegacia do Paulista, onde foram autuados por latrocínio e levados ao Cotel. As prisões serão detalhadas nesta quarta-feira (14) em entrevista coletiva.

Vídeo flagra instante do crime

A cena que antecedeu o latrocínio foi gravada  na Rua Maria das Dores. As imagens fortes mostram o suspeito armado e de capacete abordando Augusto e a noiva, que seguiam a pé e de mãos dadas após terem a moto roubada. Após pegar a bolsa da noiva, o criminoso aponta a arma para a vítima, que entrega o seu celular. Enquanto a noiva consegue fugir, Augusto permanece encarando o assaltante, que tira o capacete, aponta  a arma para a vítima duas vezes e exige que ele vá embora. Após alguns segundos de hesitação, Augusto se recusa a deixar o local e corre em direção ao criminoso. Neste momento, não é mais possível vê-los nas imagens e dois tiros são disparados. Augusto ainda foi socorrido com vida em uma UPA de Igarassu e, logo em seguida, encaminhado ao Hospital Miguel Arraes, no Paulista, onde faleceu.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: