O portal do Sistema Opinião

POP9

JUSTIÇA

pe

Subtenente pode ir a júri popular após atropelar e matar cadeirante

Tribunal de Justiça aceita denúncia do Ministério Público e Paulo Bezerra poderá ser julgado pelo homicídio de Ivanice Félix e lesão corporal contra Taciana de Souza

setembro 11, 2019 às 20:22 - Por: Redação OP9

Ivanice Félix da Silva (foto) chegou a ser socorrida, mas não resistiu. Foto: divulgação

Ivanice Félix da Silva chegou a ser socorrida, mas não resistiu. Foto: divulgação

O subtenente do Exército Paulo Bezerra Cavalcanti Júnior, 46 anos, que avançou o sinal vermelho e matou a cadeirante Ivanice Félix da Silva, 65, na faixa de pedestres da Avenida Agamenon Magalhães, no Recife, virou réu no processo que investiga o atropelamento e pode ir a júri popular.

Ele foi denunciado por homicídio qualificado por dolo eventual e também por lesão corporal contra Taciana de Souza Santos, que teve o braço ferido pelo retrovisor do carro no acidente. O processo está na Primeira Vara do Tribunal do Júri da Capital. O Tribunal de Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público na última sexta-feira (6).

Leia também:
Militar que atropelou e matou cadeirante pode ir a júri popular
Polícia indicia militar que atropelou cadeirante por homicídio culposo
Militar que furou sinal vermelho e matou cadeirante tem CNH suspensa
Militar que furou sinal vermelho e matou cadeirante é indiciado
Motorista fura sinal vermelho e mata cadeirante na Agamenon

No dia 13 de junho, Ivanice estava no Recife para fazer hemodiálise no Real Hospital Português através do programa Tratamento Fora do Domicílio (TFD). Ela morava em Carpina e, ao finalizar o tratamento, se preparava para voltar para casa quando houve o acidente. A mulher atravessava a avenida em frente à unidade de saúde, no sentido Olinda/Recife, quando foi atingida pelo Sandero, de cor branca e placas OFZ-2244, conduzido pelo subtenente. Com o impacto da batida, foi arremessada por cerca de oito metros e caiu desacordada na via pública.

Uma câmera de monitoramento do trânsito registrou o acidente. Nas imagens, é possível observar que o veículo ultrapassou o sinal vermelho e, violentamente, acertou a cadeirante. Ela não foi a única atingida. Taciana foi ferida no braço esquerdo pelo retrovisor do carro.

O militar fugiu sem prestar socorro, e as duas mulheres foram socorridas para o Hospital da Restauração por uma equipe de resgate do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). No entanto, devido à gravidade dos ferimentos, uma hora depois do atropelamento, Ivanice morreu.

O subtenente é lotado no 7º Grupo de Artilharia de Campanha de Olinda. O caso foi investigado pela Delegacia de Delitos de Trânsito e, em depoimento, Paulo Bezerra chegou a dizer que não lembrava do atropelamento. Como não houve flagrante, ele foi liberado.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: