O portal do Sistema Opinião

POP9

Barbárie

pe

Recifense queimada por ex da amiga será sepultada em João Pessoa

Mãe, um irmão e filha de Daniela Mousinho estão em Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, para cuidar do processo de liberação do corpo. Velório deve acontecer nesta sexta-feira (11), e o enterro está previsto para a manhã do sábado (12)

outubro 10, 2019 às 11:31 - Por: Redação OP9

Daniela teve mais de 80% do corpo queimado, não resistiu aos ferimentos e morreu na tarde da quarta-feira (9). Foto: Cortesia

Daniela teve mais de 80% do corpo queimado, não resistiu aos ferimentos e morreu na tarde da quarta-feira (9). Foto: Cortesia

O corpo da produtora rural e artista plástica recifense Daniela Mousinho da Silveira, de 47 anos, morta em um incêndio provocado pelo ex-companheiro de uma amiga em Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, ainda está em processo de liberação por parte do Instituto Médico Legal do estado fluminense e, segundo amigos, deve chegar à cidade de João Pessoa, na Paraíba — onde ocorrem o velório e o sepultamento — na manhã da sexta-feira (11). A cerimônia de despedida está marcada para começar na tarde da sexta (11) e o enterro deve acontecer na manhã do sábado (12).

Leia também:
Pernambucana morre no Rio após ex de amiga incendiar casa onde estavam

Daniela, que morava no Rio, visitava a colega Alessandra Vaz dos Santos, também de 47 anos, também artista plástica, na segunda-feira (7) quando o ex-namorado de Alessandra, Rodrigo Alves Marotti, de 30 ano, entrou na casa, a trancou no banheiro, fechou Daniela em outro cômodo e ateou fogo no imóvel, situada no condomínio Parque dos Alpes. As duas sofreram queimaduras em mais de 80% do corpo e foram socorridas em estado grave para o Hospital Raul Sertã, no Centro de Nova Friburgo. 

Alessandra Vaz dos Santos, também de 47 anos, e Rodrigo Alves Marotti, de 30 anos. Foto: Cortesia

Alessandra Vaz dos Santos, também de 47 anos, e Rodrigo Alves Marotti, de 30 anos. Foto: Cortesia

Daniela não resistiu aos ferimentos e morreu na tarde da quarta-feira (9). Alessandra foi transferida, no mesmo dia do ocorrido, para um hospital de rede privada da cidade, onde segue internada em estado grave. A mãe, o irmão e a filha de Daniela foram até Nova Friburgo para tratar da liberação do corpo.

Para os amigos do Recife, a artista era muito querida. “Estamos todos muito abalados. não conseguimos ainda processar essa dor”, afirmou um dos amigos de infância de Daniela, que preferiu não se identificar. A artesã deixa o marido e uma filha, que morava com ela mas se mudou recentemente para morar com os avós no Recife, onde foi aprovada no vestibular de medicina veterinária.

No Rio de Janeiro, amigos das duas artistas plásticas estão organizando manifestações para pedir justiça em nome de Daniela e de Alessandra. O ex-companheiro de Alessandra, Rodrigo, suspeito de ter cometido o crime, foi preso em flagrante na terça-feira.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: