O portal do Sistema Opinião

POP9

Meio ambiente

pe

Operação apreende aves silvestres em Olinda e em Paulista

Identificação dos criadouros irregulares ocorreu graças a denúncia anônima apresentada à Agência Estadual de Meio Ambiente

Abril 17, 2019 às 10:28 - Por: Redação OP9

Fiscalização resultou na aplicação de multas que totalizaram R$ 13,5 mil por crime ambiental. Foto: CPRH/Divulgaçãob

Fiscalização resultou na aplicação de multas que totalizaram R$ 13,5 mil por crime ambiental. Foto: CPRH/Divulgação

Dezenas de aves silvestres de várias especies foram apreendidas em Paulista e em Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR, durante uma fiscalização realizada nesta terça-feira (16). A operação, que flagrou 42 pássaros criados em condições que não obedecem à legislação em vigor, foi conduzida por equipes da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e da Delegacia do Meio Ambiente (Depoma). A identificação dos criadouros irregulares ocorreu graças a uma denúncia anônima.

Em uma mesma rua no bairro da Aurora, em Paulista, foram apreendidos 25 pássaros em seis casas. Entre os as aves estavam papa-capins, trinca-ferros, caboclinhos, concrizes e galos de campina. Em uma das residências, onde foram localizadas 11 aves, funcionava um criatório amador com cadastro no Sistema de Controle e Monitoramento da Atividade de Criação Amadora de Pássaros (SisPass). Apesar do funcionamento legal do estabelecimento, os passarinhos não estava identificados por anilhas, indicando irregularidade.
Outro criador amador na mesma situação foi localizado em Olinda, onde foram apreendidas 17 aves, entre garibáldis, galos de campina, canários da terra, patativas e sibitos. A fiscalização também vistoriou uma residência na Avenida Senador Nilo Coelho, onde foi identificado outro criador amador também flagrado com pássaros sem as anilhas. Durante a inspeção feita pelos agentes, moradores das áreas fiscalizadas também fizeram a entrega voluntária de pássaros criados irregularmente.
Os animais apreendidos foram encaminhados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), onde serão avaliados, reabilitados e preparados para a reintrodução à natureza. A fiscalização também resultou na emissão de sete autos de infração, que totalizaram multas de R$ 13,5 mil por crime ambiental.
A CPRH adverte que a criação não autorizada de animais silvestres é crime previsto em lei, com pena de detenção de seis meses a um ano e multa. Quem tiver conhecimento da criações irregulares desses animais pode formalizar denúncias pelo telefone (81) 3182.8905 ou por meio da ouvidoria do órgão, por meio do site http://www.cprh.pe.gov.br/ .

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: