O portal do Sistema Opinião

POP9

REVIRAVOLTA

pe

Jogador Everton Heleno é absolvido de acusação de roubo em Jaboatão

Juíza considerou que acusação do Ministério Público não reuniu provas da participação do atleta em um assalto. Ele ainda responde em liberdade a outro processo, em Camaragibe

novembro 14, 2019 às 21:48 - Por: Redação OP9

Meia alega que foi acusado injustamente. Foto: Reprodução/Facebook

Meia alega que foi acusado injustamente. Foto: Reprodução/Facebook

O ex-jogador do Sport, do Santa Cruz e do CSA Éverton Heleno, de 28 anos, foi absolvido em primeira instância – por falta de provas – da acusação de roubo em um processo que tramita na Comarca de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. A sentença foi proferida no dia no dia 7 de novembro pela juíza da 1ª Vara Criminal da cidade, Izabela Miranda Carvalhais, mas a decisão só foi publicada nesta quinta-feira (14) pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco. O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) poderá recorrer da decisão.

Leia também:
Éverton Heleno passará por nova audiência no Fórum de Camaragibe
Amigos de Éverton Heleno protestam contra prisão do jogador
Ex-CSA, Sport e Santa Cruz, meia Éverton Heleno é preso no Recife
Irmão de Éverton Heleno o defende, mas novas vítimas o reconhecem

O atleta foi preso no dia 6 de agosto de 2018 e indiciado pela Polícia Civil após figurar como suspeito de participar de uma sequência de assaltos em Jaboatão, São Lourenço da Mata e Camaragibe. Ele alegou inocência e obteve um habeas corpus no dia 28 de agosto de 2019. O jogador ainda responde em liberdade a outro processo por roubo que tramita na Comarca de Camaragibe.

No despacho que inocentou Éverton da acusação de roubar os telefones celulares de duas mulheres em Jaboatão, a magistrada alega que a acusação do Ministério Público não reuniu provas da sua participação no crime: “O direito penal não pode se contentar com suposições nem conjecturas, não podendo condenar com base em aspectos físicos ou histórico de envolvimentos em outras práticas delitivas. Ao contrário, o decreto condenatório deve estar amparado em um conjunto fático-probatório coeso e harmônico, o que não é o caso dos autos”, sentenciou a juíza.

Familiares do jogador, que está sem clube, disseram que ele está na Paraíba e que recebeu a notícia com alívio.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: