O portal do Sistema Opinião

POP9

Barbárie

pe

Criança que assistiu avô matar mãe e irmão pode ser filho do suspeito

Menino de seis anos é autista e pode ser fruto de um estupro praticado pelo próprio avô contra a mãe do garoto, filha do acusado, que matou a própria filha. Hermenegildo Gonçalves, de 55 anos, também matou o neto mais velho

Maio 24, 2019 às 15:00 - Por: Redação OP9

Além de confessar ter matado a filha e o neto, Hermenegildo também relatou que a estuprava. Foto: TV Clube/Reprodução

Além de confessar ter matado a filha e o neto, Hermenegildo também relatou que a estuprava. Foto: TV Clube/Reprodução

A Polícia Civil de Pernambuco deve solicitar exames de DNA em uma criança de seis anos, filho e irmão de uma mulher e um adolescente de 14 anos assassinados pelo próprio pai e avô deles em Lagoa do Ouro, no Agreste de Pernambuco. A medida foi pedida para investigar a possibilidade de o menino ser ao mesmo tempo filho e neto do autor dos crimes. A hipótese, levantada durante o depoimento de Hermenegildo Gonçalves da Silva, 55 anos, que confessou os homicídios, foi levantada durante os relatos dele.

Frnacisca e Matheus teria sodo assassinado porque adolescente descobriu estupros praticados pelo avô contra a mãe. Foto: TV Clube/Reprodução

Frnacisca e Matheus teria sodo assassinado porque adolescente descobriu estupros praticados pelo avô contra a mãe. Foto: TV Clube/Reprodução

O homem afirma que matou a filha e o neto porque o menino havia descoberto que ele a estuprava. A criança de seis anos, que é autista, poder ter presenciado ambos os crimes. A gravidez do menino pode ter sido resultado de um dos estupros. Hermenegildo já cumpriu pena por ter assassinado em São Paulo, há cerca de 30 anos, a própria esposa e um homem que, segundo ele, seria amante dela. Desde que foi solto, ele passou a morar com a filha, Francisca Rodrigues da Silva, de 31 anos, uma das vítimas do crime, ocorrido na terça-feira (21).

Leia mais:
Homem é preso em CG suspeito de matar filha e neto em Pernambuco

“Ele executou primeiro o adolescente. A gente percebe no local do crime marcas de luta corporal. Depois ele conta que foi ao encontro da filha e a matou, segundo ele, porque ele teria ouvido quando ele estava assassinado o próprio neto”, explicou o delegado seccional de Garanhuns, Luiz Bernardo. O adolescente Arthur Matheus Rodrigues Ribeiro, de 14 anos, foi atingido por oito facadas.

“A gente vai apurar se o menor autista é filho dele. Se isso for comprovado, já é uma grande possibilidade de ter ocorrido um estupro”, avalia o delegado. Além de ser formalmente acusado por duplo homicídio qualificado, Hermenegildo também pode ser indiciado por crime sexual.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: