O portal do Sistema Opinião

POP9

Tragédia

pe

Corpo encontrado em matagal é de menina sequestrada pelo padrasto

Homem não aceitava o fim do relacionamento, disse que iria levar a menina à escola e foi encontrado enforcado em uma ponte no município de Ribeirão

dezembro 15, 2018 às 23:07 - Por: Redação OP9

Corpo da menina foi achado na Prainha, perto do local onde o corpo do padrasto foi encontrado. Foto: Divulgação

Corpo da menina foi achado na Prainha, perto do local onde o corpo do padrasto foi encontrado. Foto: Divulgação

Confirmando as suspeitas iniciais, a Polícia Civil divulgou na noite deste sábado (15) que o corpo de uma criança encontrado em um matagal da localidade de Prainha, no município de Ribeirão, é, de fato, da menina Maria Irlaine Dantas da Silva, de 10 anos. Maria estava desaparecida desde a última segunda-feira (10), quando foi levada pelo padrasto, José Carlos da Silva, de 41 anos, com a promessa de que iriam à escola.

José Carlos foi encontrado morto enforcado na quinta-feira (13), pendurado em uma ponte da BR-101, no trecho que corta o município de Ribeirão. A Prainha, local onde o corpo de Maria Irlaine foi achado, fica justamente embaixo desta ponte.

Em mensagem enviada pelo WhatsApp na terça-feira (11), a criança fez contato com a mãe, Irlaneide de Lourdes Dantas, dizendo que estava com “painho” e estava bem. José Carlos informou que iria devolver a enteada na quarta-feira (12), mas a promessa não foi cumprida.

Leia também:
Irlaine recebe homenagem e escola se mobiliza para ajudar família
Família de menina morta pelo padrasto terá que aguardar DNA
Corpo de criança encontrado perto de local onde homem se enforcou
Corpo de padrasto é encontrado e enteada segue desaparecida
Mãe de criança sequestrada por ex-padrasto passa mal e é socorrida

Maria estava desaparecida deste a última segunda-feira. Foto: Divulgação

Maria estava desaparecida deste a última segunda-feira. Foto: Divulgação

Maria Irlaine morava com a mãe no bairro de Charnequinha, no Cabo de Santo Agostinho. Irlaneide se recusava, neste sábado, a ver as fotos do corpo encontrado no matagal, nutrindo esperanças de ainda encontrar a filha com vida.

De acordo com as investigações, Irlaneide de Lourdes e José Carlos estavam em processo de separação. Segundo Maedja da Silva, irmã mais velha da garota, José Carlos agrediu a esposa, deixando marcas em seu pescoço. Ele não aceitava o fim do relacionamento e isso teria motivado o sequestro da garota. Perto do local onde José Carlos foi encontrado morto havia peças de roupas da menina, mas nenhum sinal do seu paradeiro.

O sepultamento da criança será neste domingo (16) em Barra de Guabiraba, após a liberação do corpo pelo Instituto Médico Legal (IML).

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: