O portal do Sistema Opinião

POP9

Economia

pe

Celpe recupera energia capaz de abastecer o Recife por um mês

Desvio ocorria em 62 mil imóveis de todo o estado. Donos foram autuados e devem pagar pela eletricidade roubada

novembro 7, 2019 às 14:30 - Por: Redação OP9

Entre os imóveis e estabelecimentos autuados estão academias de ginástica, casas de shows, mercadinhos, empreendimentos de grande porte e até a residência de um vereador em Olinda. Foto: Divulgação/Celpe

Entre os imóveis e estabelecimentos autuados estão academias de ginástica, casas de shows, mercadinhos, empreendimentos de grande porte e até a residência de um vereador em Olinda. Foto: Divulgação/Celpe

Uma quantidade de energia suficiente para abastecer continuamente o Recife durante um mês foi recuperada pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) após a detecção de 62 mil casos de ligações fraudulentas na rede de energia. A Operação Varredura inspecionou um total de 162 mil imóveis entre os meses de janeiro e outubro, cortando o abastecimento irregular nos 62 mil. 

Entre os imóveis e estabelecimentos autuados estão academias de ginástica, casas de shows, mercadinhos, empreendimentos de grande porte como fábricas e hotéis e até a residência de um vereador em Olinda. Após a inspeção técnica, surgindo a suspeita de fraude, a Celpe formaliza denúncia na Secretaria de Defesa Social para que o caso seja investigado. Caso seja constatada a irregularidade, a concessionária notifica o proprietário e faz a cobrança integral da energia consumida durante o período fraudado.

Por meio de nota oficial, a companhia pontuou que o furto de energia elétrica é crime, previsto no artigo 155 do Código Penal, passível de pena de até quatro anos de reclusão. Além disso, o desvio de energia prejudica o abastecimento e representa risco para a segurança da comunidade. Por isso, a Celpe reforça a importância da denúncia por parte da população, que pode ser feita de forma anônima e gratuita pelo site da concessionária ou pelos canais de relacionamento da concessionária.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: