O portal do Sistema Opinião

POP9

Fraudes

pe

Advogado pernambucano acusado de golpes em 4 estados é preso

Rodolfo José Cottard Giestosa Filho, 33 anos, estava foragido do país desde maio. Ele prometia conseguir documentos de cidadania estrangeira e revalidar diplomas para atuação internacional

outubro 7, 2019 às 07:52 - Por: Redação OP9

Rodolfo solicitava pagamento adiantado entre R$ 6,5 mil e R$ 9,5 mil para realizar serviços especializados na emissão de cidadania estrangeira, abertura de empresa na Europa e revalidação de diploma para profissionais formados que desejam trabalhar fora do país. Foto: PF/Divulgação

Rodolfo solicitava pagamento adiantado entre R$ 6,5 mil e R$ 9,5 mil para realizar serviços especializados na emissão de cidadania estrangeira, abertura de empresa na Europa e revalidação de diploma para profissionais formados que desejam trabalhar fora do país. Foto: PF/Divulgação

Um advogado pernambucano acusado de aplicar golpes em quatro estados foi preso no Aeroporto de Guarulhos no domingo (6). Rodolfo José Cottard Giestosa Filho, 33 anos, estava foragido do país desde maio e estava na lista vermelha da Interpol. Ele fez vítimas nos estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e São Paulo prometendo a emissão de documentos de cidadania estrangeira e de revalidação de diploma para atuação profissional fora do Brasil.

A prisão ocorreu quando o suspeito desembarcou em Guarulhos vindo de um voo procedente de Los Angeles, nos Estados Unidos. Pelo menos 34 pessoas relataram à polícia ter sido vítimas do advogado. Em Pernambuco, oito pessoas prestaram denúncias nas delegacias da Madalena e de Boa Viagem e outras 26 nos estados restantes.

As vítimas relataram à polícia que Rodolfo solicitava um pagamento adiantado pelos serviços. A cobrança variava entre R$ 6,5 mil e R$ 9,5 mil e abarcavam a regularização de cidadania estrangeira, abertura de empresa na Europa e revalidação de diploma de nível superior para profissionais formados que desejavam trabalhar fora do país. Depois de receber o dinheiro, o advogado sumia, desligava o celular e não retornava o contato dos clientes.

O advogado tem dois registros na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), sendo um em Pernambuco e outro no Distrito Federal. Desde que saiu do Brasil, Rodolfo passou a morar em Portugal. A seccional da OAB em Pernambuco já determinou a abertura de um processo contra o advogado. Como já há mandado de prisão emitido em nome de Rodolfo, ele deve ser conduzido ao Presídio Aníbal Bruno quando chegar ao Recife.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: