O portal do Sistema Opinião

POP9

Comparativo

pb

Paraíba registra redução de 21,4% nos homicídios em oito meses

Dados trazem o comparativo do mesmo período no ano de 2018. Estudo também aponta que a Paraíba é o único estado brasileiro a registrar queda no número de assassinatos por sete anos consecutivos

setembro 11, 2019 às 16:19 - Por: Redação OP9

Dados mostram redução de 21,85% em oito meses. Foto: Reprodução/Internet.

Dados mostram redução de 21,85% em oito meses. Foto: Reprodução/Internet.

Em oito meses, a Paraíba registrou uma diminuição de 21,4% no registro de assassinatos. Os dados foram apresentados pela Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (Sesds) e trazem um comparativo do mesmo período no ano de 2018.

Foram 622 casos de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que são os homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso que resulte em morte, contra 791 no período de janeiro a agosto do ano passado. A Paraíba também é o único estado do Brasil a registrar queda no número de assassinatos por 7 anos consecutivos, desde 2012, podendo sair de uma taxa de 41,5 homicídios por 100 mil habitantes para 23,5 no final de 2019.

As ações realizadas pela Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militar também refletiram na redução de crimes contra a vida de mulheres. Em oito meses, a queda no registro dessas ocorrências foi de 16%, com 49 casos registrados contra 58 no mesmo período de 2018. O número de feminicídios também foi reduzido em 15%, com 23 casos este ano; quatro a menos que de janeiro a agosto do ano passado.

Dados da segurança

Das 22 Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp), 17 tiveram redução nos números de homicídios, sendo as maiores quedas em João Pessoa (-15%), Santa Rita (-40%), Campina Grande (-48%), Bayeux (-29%) e Cabedelo (-40%). Um número que se destaca também é o de elucidações de homicídios no Estado. De janeiro a maio, 54% dos crimes ocorridos já foram esclarecidos, sendo desse total 47% com cumprimento de mandado de prisão e 53% com prisões em flagrante. Os demais casos de assassinatos continuam em investigação.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: