O portal do Sistema Opinião

POP9

João Pessoa

pb

Multa aplicada a igreja por abuso sexual é anulada por falta de provas

Indenização de R$ 12 milhões foi aplicada pela Justiça após Arquidiocese da Paraíba ser acusada de exploração sexual de menores

novembro 8, 2019 às 11:21 - Por: Redação OP9

Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves era um dos locais onde os religiosos praticavam os abusos. Foto: Reprodução/Google

Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves era um dos locais onde os religiosos praticavam os abusos. Foto: Reprodução/Google

A multa de R$ 12 milhões aplicada à Arquidiocese da Paraíba foi anulada pela Justiça do Trabalho na quinta-feira (7) por não haver provas suficientes no processo. A igreja é acusada por crimes de exploração sexual contra menores de idade envolvendo padres e até mesmo o então arcebispo emérito, dom Aldo Di Cillo Pagotto. Os crimes vieram a público após o vazamento de uma carta-denúncia escrita por uma fiel que narrava os abusos sexuais em 2014.

Leia também:
Igreja condenada a pagar indenização milionária por exploração sexual

O julgamento aconteceu no Tribunal Regional do Trabalho, em João Pessoa. A multa, que foi aplicada em janeiro deste ano, seria revertida para o fundo da infância, da adolescência e instituições que trabalham com apoio a crianças vítima da exploração sexual. Os padres envolvidos fora afastados das funções na Arquidiocese.

O procurador do Ministério Público do Trabalho e denunciante, Eduardo Varandas, relatou que um grupo de sacerdotes da igreja católica pagava por sexo a flanelinhas, coroinhas e seminaristas. Ele informou ainda que o crime de exploração sexual fica definido a partir de uma ausência de vontade livre para praticar o ato. O processo segue em segredo de Justiça.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: