O portal do Sistema Opinião

POP9

Bom coração

pb

Estudantes doam carrinho para pipoqueiro voltar a trabalhar

Jonas Lopes de Sousa trabalha há 21 anos como pipoqueiro, mas carrinho quebrou e ele não tinha como consertar. Alunos ajudaram a comprar um novo

outubro 17, 2018 às 19:53 - Por:

Ele sumiu da frente da escola e ninguém sabia direito o motivo. Jonas Lopes de Sousa, ou Seu Jonas para os mais próximos, trabalhava vendendo pipoca caseira com o seu carrinho, todos os dias, em uma calçada do bairro da Liberdade, em Campina Grande. Estranhando o sumiço repentino do pipoqueiro, os estudantes e clientes criaram uma “campanha” para mobilizar e encontrar o companheiro diário.

Seu Jonas havia deixado de trabalhar porque a sua fonte de renda, o carrinho de pipoca, estava quebrado. Durante 21 anos de profissão, isso nunca tinha acontecido. O tempo de uso e algumas batidas no carrinho acabaram prejudicando o trabalhador. E o conserto sairia muito caro. Seu Jonas não sabia o que fazer, pediu a Deus uma ajuda, e ela veio.

E veio na forma de uma boa surpresa. As crianças de seis a dez anos do Colégio Petrônio Figueiredo conseguiram arrecadar R$ 1 mil para comprar um novo carrinho para Seu Jonas. Ele foi entregue em grande estilo na tarde desta quarta-feira (17), no auditório do colégio.

“Essa foi uma surpresa que eu nunca tive na minha vida. Estou muito feliz e alegre. Agora vou continuar sustentando a minha família com o meu trabalho”, disse, sorridente, Seu Jonas

Foi uma festa com muita emoção, com direito a choro e muita gente. O carrinho estava todo adesivado com mensagens daqueles que se esforçaram para ajudar o pipoqueiro. O auditório ficou lotado.

“Quase todo dia a gente comprava pipoca. Mas eu e meus amigos sentimos falta dele. Não sabíamos o que tinha acontecido. Ficamos todos preocupados. Mas, por coincidência, minha mãe encontrou ele na rua e foi aí que descobrimos o que realmente havia acontecido”, explicou o estudantes Lucas Leal.

Entrega do carrinho novo ao pipoqueiro foi uma festa. Foto: Paulo Pessoa/ TV Borborema

Entrega do carrinho novo ao pipoqueiro foi uma festa. Foto: Paulo Pessoa/ TV Borborema

Seu Jonas não imaginava que toda aquela estrutura montada seria para ele. Muito menos que receberia um carrinho de pipoca 0 KM.

” Encontrei ele na esquina perto de casa e ele me contou emocionado. Aí encabeçamos uma campanha. Uns guardaram o dinheiro do lanche. Outros, da mesada. E até teve gente que quebrou o minhaeiro. No primeiro dia, foram arrecadados R$ 280. Com muito esforço, os alunos chegaram ao objetivo; comprar o carrinho”, contou Paula Leal, mãe de um dos estudantes.

E está pensando que o presente ficou restrito apenas ao carrinho, nada disso? Um jaleco de pipoqueiro profissional, chapéu e alguns recipientes que vão ajudar o trabalhador também foram entregues. Agora, Seu Jonas vai conseguir o sustento da família. “Amanhã mesmo eu vou retornar a vender pipoca”, finalizou o pipoqueiro.

João Brandão Neto

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: