O portal do Sistema Opinião

POP9

Jacaré

pb

De “morador” mais inusitado do Açude Velho a símbolo carnavalesco

Jacaré já se acostumou com a vida urbana de Campina Grande, diz Corpo de Bombeiros. Não se tem ocorrências de ataques

outubro 11, 2018 às 10:11 - Por: Victória Lobo e João Brandão Neto

Morador flagrou jacaré passeando próximo do Açude Velho. Foto: Retalhos Históricos

Morador flagrou jacaré passeando próximo do Açude Velho. Foto: Retalhos Históricos

No Açude Velho, um dos cartões-postais mais antigos de Campina Grande, no Agreste da Paraíba, habita há décadas um morador bem selvagem: o jacaré. A história, que já virou diversão entre os moradores e turistas, ganha força cada vez que o animal aparece para se alimentar no canal e transitar no entorno do açude. O próprio predador já virou símbolo de bloco carnavalesco que recebe o nome de “Jacaré do Açude Velho”.

A capitã Desiree Santos, do Corpo de Bombeiros, explicou que não existe apenas um jacaré. No entanto, a quantidade precisa nunca foi descoberta já que não é tão frequente eles serem vistos nas imediações do açude. Geralmente, os animais aparecem próximo ao canal da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP) para se alimentar de peixes e galinhas d’água.

“Eles já se acostumaram com a vida urbana. Para você ver, quando eles aparecem e as pessoas se aproximam para tirar foto ou apenas para olhar, eles fogem com medo para dentro do canal.”, explicou Desirre

A capitã também confessou que desde que esteve à frente do Corpo de Bombeiros, nenhuma ocorrência de ataques desses animais foi registrada. “Vez ou outra a gente recebe chamado para capturar o bicho que acaba aparecendo nos fundos de algumas casa que ficam perto dos canais, mas ataque, nenhuma vez.”, ressaltou.

Um jacaré gigante é o mascote do bloco do Jacaré. Foto: Divulgação/ Bloco do Jacaré

Um jacaré gigante é o mascote do bloco do Jacaré. Foto: Divulgação/ Bloco do Jacaré

Por se tornar um dos símbolos do local, o animal acabou se tornando uma das figuras do carnaval campinense. O bloco “Jacaré do Açude Velho” foi criado em 2011 por um grupo de amigos inspirados no filme O Monstro do Lago Ness e se apropriando da história local para que, ao invés de assustar, possa divertir através da festa aberta ao público.

A festa é promovida na semana do carnaval e são dadas várias voltas no açude ao som de marchinhas e de bonecos gigantes de jacarés. E como todo bloco de carnaval tem uma tradição, em Campina Grande, a do Jacaré do Açude Velho foi criada nos últimos anos; jogar um jacaré filhote dentro do açude.

Milhares de pessoas participam do Bloco do Jacaré todos os anos em Campina Grande. Foto: Divulgação/ Bloco do Jacaré

Milhares de pessoas participam do Bloco do Jacaré todos os anos em Campina Grande. Foto: Divulgação/ Bloco do Jacaré

 O Jacaré também virou peça de teatro e ganhou até nome

“Jack, o jacaré do açude velho.” Esse é o nome de uma peça escrita por Saulo Queiroz. No palco, ele traz um dos personagens mais marcantes do imaginário campinense: o jacaré do Açude Velho. “Jack” conta a história de Duda que, como toda criança, movido pela curiosidade e espírito de aventura, propõe realizar como trabalho de biologia uma expedição ao Açude Velho. O apresentação é destinada para todas as idades.

Peça sobre o jacaré foi criada inicialmente para o público infantil. Foto: Divulgação/ Jack Jacaré

Peça sobre o jacaré foi criada inicialmente para o público infantil. Foto: Divulgação/ Jack Jacaré

 Como surgiu o Jacaré no Açude Velho

Essa é uma pergunta muito difícil de ser respondida, já que ninguém sabe de certeza como ele apareceu no Açude Velho. Antigamente, inclusive, ele era dado como apenas uma lenda urbana, mas que acabou virando realidade após as suas aparições.

Segundo o professor e historiador Cícero Agra, algumas versões existem para uma possível resposta. No entanto, a mais forte delas é que antigamente existia um possível cativeiro clandestino de jacarés em Campina Grande e os animais foram soltos dentro do açude, assim se procriando.

Para Candido Freire, um dos fundadores do Bloco do Jacaré, o bicho foi aparecer por causa que na época o Açude Velho abastecia Campina Grande e, com raiva porque muitas pessoas estavam tomando banho no local, o então prefeito da cidade jogou os animais dentro do local para afastar os banhistas.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: