O portal do Sistema Opinião

POP9

Lampions

ne

Cheia de novidades: saiba tudo sobre a Copa do Nordeste 2019

Torneio supera cenário negativo e aposta em novo formato e maiores premiações para repetir sucesso de anos anteriores

Janeiro 11, 2019 às 10:29 - Por:

Arte: Pedro Galindo/OP9

Foi um 2018 cheio de incertezas em relação ao futuro da Copa do Nordeste. Um ano marcado por diferenças de estratégia entre alguns dos principais clubes da região, e pela saída das emissoras que transmitiam e promoviam as partidas do torneio. Tudo isso em um contexto de profunda crise econômica no país. Mas se o ano anterior foi de turbulência, o torneio inicia sua edição de 2019 nesta terça-feira (15) tentando se mostrar revigorado e pronto para novamente cativar os principais clubes da região e seus torcedores.

Com esse intuito, a organização da Copa do Nordeste resolveu implementar algumas novidades no formato da disputa. A começar pela primeira fase, que não vai mais ter quatro grupos de quatro times com jogos de ida e volta. Em 2019, serão apenas duas chaves, cada uma com oito clubes que enfrentam, apenas uma vez, todos os membros do outro grupo, perfazendo um total de 64 confrontos. Essa maior quantidade de partidas vai ocasionar um número maior de clássicos estaduais e regionais.

No Grupo A, estão Altos (PI), CRB (AL), Fortaleza (CE), Salgueiro (PE), Sampaio Corrêa (MA), Santa Cruz (PE), Sergipe (SE) e Vitória (BA). O Grupo B contém ABC (RN), Bahia (BA), Botafogo (PB), CSA (AL), Ceará (CE), Confiança (SE), Moto Club (MA), Náutico (PE). É a primeira vez que a Copa do Nordeste vai contar com quatro clubes que fazem parte da Série A, a elite do futebol nacional.

Datas

Os quatro primeiros de cada grupo se classificam para a fase de mata-mata, na qual também haverá mudanças: ela será mais curta, com quartas de final e semifinais disputadas em jogo único, na casa da equipe de melhor campanha. A grande final será decidida em 180 minutos, como nas últimas edições, e está marcada para acontecer nos dias 22 e 29 de maio.

O calendário é mais uma diferença em relação à edição de 2018. No ano passado, a competição se estendeu até junho. Terminou ofuscada pela Copa do Mundo – e nem poderia ser diferente. Em 2019, porém, a Copa do Nordeste só vai até maio, ocupando 12 datas e evitando um choque com a Copa América, que acontece no Brasil entre os dias 14 de junho e 7 de julho. Apesar disso, a fase final do torneio vai ter que dividir atenções com o Brasileirão até a 7ª rodada do campeonato nacional.

Galeria: a história da Copa do Nordeste contada pelos campeões
Receitas

Todas essas transformações foram idealizadas em um esforço para acalmar os ânimos dentro da Liga do Nordeste, grupo de clubes que organiza a competição. Desde que o Sport abriu mão de participar, em 2017, o torneio viveu sob a ameaça de uma debandada, sobretudo das camisas mais pesadas da região. Alguns dirigentes seguiram a linha do discurso de Arnaldo Barros, então presidente do Leão, e apontaram que a Copa do Nordeste, como vinha sendo disputada, não era um torneio rentável para essas equipes de maior expressão.

Foi o caso do presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, que durante todo o ano de 2018 fez diversas críticas ao Nordestão, e chegou a deixar em aberto a participação do Tricolor no torneio, durante uma entrevista à rádio do clube. Só que mesmo com toda a insatisfação demonstrada, o mandatário manteve o time na disputa, e foi decisivo para afastar a possibilidade de um desmembramento da copa. O Sport terminou isolado.

“Temos o diagnóstico claro de que a Copa do Nordeste está em crise, e o Bahia é um dos poucos times que tem coragem de dizer isso. Não significa que a gente queira o fim dela, pelo contrário. Quando a gente gosta tanto de uma coisa, a gente faz de tudo para que ela melhore. Não queremos assistir ao afundamento da competição por ela mesma”

Guilherme Bellintani, presidente do Bahia (04/10/18)

Se o argumento era a falta de incentivo financeiro, no entanto, a Liga tratou de providenciar um valor recorde em premiações. A quantia total distribuída aos participantes será de R$ 26,4 milhões – um aumento de R$ 4 milhões em relação a 2018, que incrementou principalmente as cotas de participação na primeira fase. A medida beneficiou diretamente os clubes de menor porte, evitando que eles se inclinassem a seguir o Rubro-negro pernambucano e fundar uma competição paralela. O campeão leva uma bolada de R$ 1 milhão.

Quem transmite

Entre todas as dificuldades enfrentadas pela Liga do Nordeste em 2018, a maior delas foi a saída de cena de seu principal parceiro, o Esporte Interativo. Controlado pelo grupo norte-americano Turner, o canal anunciou no último mês de agosto que encerraria suas atividades no Brasil. Com a notícia, vieram as dúvidas sobre se a competição seria capaz de sobreviver sem o canal que havia sido responsável, em grande medida, pelo seu resgate em 2010.

Mas essas incertezas logo evaporaram. Poucos dias depois, conforme divulgado pelo Blog de Cassio Zirpoli, a Turner assegurou que cumprirá o contrato assinado em 2010 com a Liga, prometendo desembolsar R$ 30 milhões anuais até 2022. O SBT também renovou o acordo com o conglomerado, para que suas afiliadas nordestinas transmitam a Copa do Nordeste na TV aberta, assim como fizeram em 2018, ocupando a lacuna deixada pela Rede Globo.

A Liga do Nordeste e os clubes que a compõem asseguram aos seus parceiros comerciais a continuidade do crescimento financeiro da competição. Os contratos comerciais de longo prazo em vigor com a Turner, cujas obrigações não são afetadas pela sua decisão de descontinuar o Esporte Interativo, nos permitem manter as cotas já aprovadas para a Copa do Nordeste de 2019 e o compromisso de continuar crescendo nos anos seguintes.

Nota emitida pela Liga do Nordeste (10/08/18)

Na última semana de dezembro, o torneio voltou também à grade da TV por assinatura, com o anúncio de que a Fox Sports havia adquirido seus direitos de transmissão até 2021, o que lhe devolveu um alcance nacional. A emissora vai exibir uma partida por rodada.

O leque de opções do torcedor nordestino ficou ainda maior na última quarta-feira (9), quando a Liga do Nordeste lançou o serviço de streaming Live FC, por meio do qual serão transmitidas todas as 72 partidas da competição em uma plataforma responsiva, compatível com celulares, tablets e computadores. A assinatura custa R$ 14,90 por mês.

O OP9 vai seguir falando sobre a Copa do Nordeste neste sábado, quando vai ao ar uma matéria com nove destaques sobre o torneio que tem início no próximo dia 15.

OP9 Administrador

Administrador do OP9.com.br

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: