O portal do Sistema Opinião

POP9

Desejo

br

Fã em estado terminal vai poder assistir Vingadores antes da estreia

Alexander sofre com um câncer no fígado e na boca e insuficiência na medula óssea

Janeiro 30, 2019 às 21:58 - Por: Agência Estado

Um australiano de 33 anos recorreu à internet para ajudá-lo a realizar um último desejo antes de morrer. Alexander, fã da Marvel, sofre com um câncer no fígado e na boca e insuficiência na medula óssea, o que lhe deixou com poucos meses de vida. Usando a rede social Reddit, popular no exterior, ele revelou que provavelmente não conseguiria sobreviver até abril, quando o filme Vingadores: Ultimato estreia.

“Ouvi falar em pessoas que conseguiram assistir a filmes antes. Eu não sou uma criança ou qualquer pessoa com uma história particularmente trágica. Só um rapaz normal”, explicou. As informações são do Daily Mail.

Internautas fizeram uma campanha para que Alexander possa assistir Vingadores: Ultimato. Foto: Reprodução

Internautas fizeram uma campanha para que Alexander possa assistir Vingadores: Ultimato. Foto: Reprodução

A publicação rapidamente atingiu milhares de internautas, que levantaram a hashtag #Avengers4Alexander (“Vingadores para Alexander”, em português). Com tamanha repercussão, Alexander ficou sabendo que até o ator Chris Hemsworth, que interpreta o personagem Thor na franquia, ficou sabendo de sua história e estava empenhado em ajudá-lo. “Recebi mensagens de pessoas dizendo que superiores da Marvel estão cientes de mim e estão preparando algo. Além disso, como a Austrália é um lugar pequeno, acontece que conheço um cara que conhece um cara que é amigo de Chris Hemsworth”, escreveu na mesma publicação.

Quando recebeu a confirmação, Alexander comemorou no Reddit: “A Disney me procurou e estamos discutindo opções. Eu chorei quando li o e-mail deles. É tudo que eu esperava e devo isso a vocês.”

Alexander é portador da doença Anemia de Fanconi. Desenvolveu câncer de boca em 2017, o que levou à amputação de sua mandíbula Em seguida, teve câncer de medula óssea e câncer no fígado em 2018, quando lhe avisaram que teria apenas um ano de vida.

Na publicação em que compartilha seu desejo, o australiano chegou a receber comentários oferecendo suporte financeiro, mas explicou: “Dinheiro não é problema, mas sim tempo. Em vez disso, gostaria de direcioná-los para doar dinheiro à pesquisa da minha doença genética.”

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: