O portal do Sistema Opinião

POP9

Crise

pb

PSB: crise aguda e canteiro revirado

Nem cravo, nem rosa. A briga agora na Paraíba é entre girassóis

agosto 20, 2019 às 11:48 - Por:

Crise no canteiro girassol paraibano é de sem precedentes

Um partido, um dono e uma crise sem precedentes. O PSB já não é mais um. Está divido entre dois poderes: o político e o da caneta. Um representado por Ricardo Coutinho; outro, por João Azevedo. Nessa medição de forças, pense: quem tem mais musculatura, experiência e sagacidade?

No primeiro round, deu Ricardo. É que Carlos Siqueira, comandante nacional da legenda, dissolveu o diretório estadual, afastando o então presidente, Edvaldo Rosas, que havia sido convocado para o time de Azevedo. Movimento preciso graças à manobra prévia da ala “puro sangue” do PSB, aquela ricardista que, estrategicamente, mantém olhos fechados e moucos ouvidos.

O PSB foi tomado pelo fisiologismo que os socialistas sempre criticaram em siglas tradicionais. A intervenção fere de morte o discurso democrático e republicano de seus líderes. É o velho “faça o que digo, mas não faça o que faço”. Mas, e o projeto do PSB – projeto acolhido por 58,18% da população paraibana?

Pelo visto, não há projeto maior que o PSB paraibano nas mãos de Ricardo Coutinho, hoje um rei sem coroa com trajetória marcada por embates ferrenhos. Que o diga Nadja Palitot, que entregou o partido para o ex-governador e se viu obrigada a deixá-lo porque não concordou com a aliança com o PSDB… Aliança costurada por Ricardo Coutinho.

Carlos Siqueira agora quer conversar com Ricardo e João. Mesmo que consiga estancar a sangria, a fratura já foi exposta e as “consequências são imprevisíveis administrativa e politicamente” de acordo com o deputado socialista Adriano Galdino  (PSB), presidente da Assembleia Legislativa. Apesar de criticar incisivamente a postura do presidente nacional do partido que teria agido de forma autoritária, Galdino acredita na pacificação: “ainda há tempo pra construir diálogo e buscar o equilíbrio ”. Se esse diálogo vai adubar a paz ou a guerra, só o tempo vai dizer.

Até segunda ordem, o PSB fica sob o comando de uma comissão provisória.

Rejane Negreiros

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: