O portal do Sistema Opinião

POP9

Opinião

pb

Filtro zero: um presidente sem papas na língua

Jair Bolsonaro peca por excesso, coleciona polêmicas e recebe críticas até dos aliados

julho 30, 2019 às 23:29 - Por:

Jair Bolsonaro. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Jair Bolsonaro: o mito da polarização Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A metralhadora Bolsonaro voltou a atacar. Dessa vez, o presidente da OAB nacional estava na mira, mas o próprio atirador acabou atingido. Ao tripudiar do advogado Felipe Santa Cruz quando mencionou o sumiço do pai dele durante a ditura militar, Bolsonaro criou um reação em cadeia. Reação negativa.

Aliados do presidente não pouparam críticas: o tucano João Dória (PSDB-SP), prefeito de São Paulo, declarou: é “inaceitavel”.  O deputado democrata Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) classificou a atitude de Bolsonaro como “um desserviço ao governo”.

Do lado da oposição, o PSOL entrou com mais uma respresentação contra o presidente por crime de responsabilidade na Procuradoria Geral da República. O senador Veneziano Vital do Rego (MDB), advogado por formação, também se pronunciou:  “só tenho a lamentar a falta de respeito. Primeiro a uma instituição que é tão cara ao pleno exercício da boa justiça, e à classe dos advogados; e lastimar mais uma temerária e inconcebível provocação e agressão de cunho pessoal e institucional do presidente”.

Sim, a fala de Jair Bolsonaro foi desproporcional, cruel até. Felipe Santa Cruz é filho de Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira, preso em 74 durante os anos de chumbo, e desaparecido desde então. Agora, ele, a vítima da vez, quer que Bolsonaro se explique ao Supremo Tribunal Federal. O ministro do Supremo Marco Aurélio de Mello já se adiantou: sugeriu que Bolsonaro passe a usar mordaça. O Ministério Público Federal (MPF) divulgou nota oficial onde afirma que chefe de Estado não pode manter sob sigilo informações sob paradeiro de desaparecido político.

Está claro que Bolsonaro confunde alhos com bugalhos. Trata opositores ou adversários, ou quem simplesmente discorde de seus pontos de vista, como inimigos. Não tem maturidade emocional nem política apesar de ser político profissional porque vive disso desde que deixou o Exército depois de uma relação conturbada marcada por indisciplina e prisão.

Rejane Negreiros

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: