O portal do Sistema Opinião

POP9

Eleições

pb

Cenário imponderável é prato cheio para especulações

Partidos brigam por vagas em chapas majoritárias e tabuleiro político permanece embaralhado

Maio 30, 2018 às 18:35

As incertezas que banham a pré-campanha na Paraíba

Se tem algo que alimenta a pré-campanha é a tal da especulação. E o que não falta é combustível. Chapas indefinidas são um cardápio e tanto!

Do lado de João Azevedo, dizem, a vaga de vice já tem dono. Efraim Morais, do DEM, fez o lance e teria arrematado o posto. Aliança longa para os padrões da política paraibana – tão líquida e incerta. Oito anos. Não há, porém, nada mais que fumaça.

Resta 1 vaga para o Senado. A outra já tem dono: é de Vezeniano Vital Do Rego, o representante das terras campinenses. Vené tem nome, capital eleitoral e chances reais de conquistar a vaga para o PSB.

Vené e Efraim são as pedras no sapato do PT que anda salivando para completar o time de João, mas, para isso, precisa engolir o orgulho que alguns militantes chamam de coerência. Afinal, não se faz omelete sem quebrar os ovos.

Na possibilidade dessa receita azedar, petistas ensaiam uma outra fórmula. Não tão azeitada, mas que “engana” o paladar.  Apoiar o PSB, mas sem doar tempo de TV e rádio. No popular, uma chapa “caracu”.

Como nada está fechado, sobram teorias em torno de alianças e possíveis rachas. O PTB cobra espaço na majoritária encabeçada por João. É mais ou menos assim: ou está dentro, ou sai de vez.

O PSC teria fechado com do MDB, do velho cacique José Maranhão que, por sua vez, teria conseguido arrebanhar o PR e estaria fechando com o PP. Não é difícil. Zé é do partido de Michel Temer e Aguinaldo Ribeiro, do PP, foi líder do governo da Câmara Federal, ou seja, estaria casa.

E o PDT? Dizem que a pré-candidatura ao governo de Lígia Feliciano não se cria. Nesse tabuleiro há também o PSDB e o PV que dividiram ainda mais uma oposição. Até agora a chapa só tem 4 partidos contando com PSDC e PSD que, a partir de hoje, está, oficialmente, sob novo comando, o de Eva Gouveia. Na prática, pouco ou quase nada muda.

Todos se articulam, mas muita coisa ainda beira o imponderável. A pre-eleição na Paraíba é uma panela de pressão com toda sorte de personagens e partidos. A bem da verdade, ninguém é de ninguém, mas cada um quer seu espaço, mesmo que pra isso seja preciso um casamento forçado.

Rejane Negreiros

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: