O portal do Sistema Opinião

POP9

Política

pb

A valsa político-partidária é ‘bug’ do sistema

Ora aliados, ora adversários. Esse é o jogo das conveniências que se perpetua eleição pós eleição

junho 25, 2018 às 18:00

Resultado de imagem para alianças partidáriasSe há na política algum movimento em falso, eu desconheço. Há, claro, efeitos imponderáveis – resultado de uma causa específica – e remendos. Mas nada fruto do acaso ou passos aleatórios. Tudo é feito de caso pensado.

A briga que ora se desenha entre os Lacerda e os Cartaxo não é de agora e, certamente, não é gratuita. Raíssa e seu pai, Zé Lacerda, esperaram o melhor momento de atacar. A verdade é que todos escolhem lados. Insatisfeitos de um, partem pra outro na certeza de que o novo território é menos hostil, e na esperança de que a colheita vai ser próspera.

Não é amizade. Não se trata de amor, fidelidade ou infidelidade. Trata-se de sobrevivência. De estratégia. Se boa ou ruim, só o tempo vai mostrar. Há, podemos dizer, bons e maus estrategistas. Em todo caso, um e outro agem na certeza do tiro certo.

Essa valsa político-partidária tem embalado alianças ao longo do tempo. São um ‘bug’ do sistema. Ora beneficiam, ora atrapalham. Por vezes somam,  outras, arrancam pedaços. O modelo é velho, mas perpetuado como um mal necessário – uma história que se repete mudando apenas os personagens.

Não dá pra saber ainda quem perde ou quem ganha. Se os Lacerda, se os Cartaxo. Ambos foram atingidos. Mas só um vai ter o remédio certo para tratar a ferida. Quem será?

Rejane Negreiros

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: