O portal do Sistema Opinião

POP9

Vídeo

br

Veja o momento que deputado chama Sérgio Moro de “juiz ladrão”

Comparação com árbitro de futebol desonesto foi feita por Glauber Braga (PSOL), o mesmo que em 2016, durante a votação do impeachment, chamou Eduardo Cunha de “gângster”

julho 3, 2019 às 11:38 - Por: Everton Dantas

Que a participação do ministro da Justiça, ex-juiz Sérgio Moro, em audiência na Comissão de Constituição e Justiça na Câmara seria mais “aquecida” do que sua ida ao Senado, isso era até previsível. Até porque os deputados – diferente dos senadores – são muito menos polidos.

Mas ninguém jamais poderia esperar que ele encerraria sua participação sendo chamado de “juiz ladrão”, em analogia a um árbitro de futebol que toma o partido de um dos times da partida que está apitando.

O responsável pela comparação foi o deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ), o mesmo que durante a sessão de votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, em 2016, chamou o então presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (MDB-RJ), de gângster. A declaração do deputado contra Moro foi o estopim que faltava para a audiência incendiar, explodir e ser encerrada.

Assista abaixo o vídeo completo do final da reunião e tudo que se deu após Sérgio Moro ser comparado a um juiz de futebol corrupto.

Detalhe interessante é que no momento da comparação a audiência era presidida pela deputada professora Marcivânia (PCdoB-AP) e um dos que ficou mais exaltado com as declarações de Glauber Braga foi o deputado delegado Éder Mauro (PSD-PA).

Na audiência da Comissão de Educação que recebeu o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a confusão que marcou o encerramento do debate também envolveu os dois. Esse episódio aconteceu dia 22 de maio.

Leia também:
Depoimento de Sergio Moro na Câmara acaba em tumulto
Assista: Sérgio Moro fala sobre troca de mensagens na Câmara

O depoimento do ministro da Justiça, Sérgio Moro, à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara durou quase oito horas. Protegido por bolsonaristas, mas sem contar com a mesma “blindagem” que teve quando foi ao Senado, há duas semanas, Moro se irritou com perguntas, usou de ironia nas respostas e partiu para a ofensiva.

Ele afirmou que acompanha como “vítima” as investigações da Polícia Federal sobre a troca de mensagens atribuídas a ele com procuradores da Lava Jato. Os diálogos foram divulgados pelo site The Intercept Brasil. Com relação à declaração de Glauber Braga, o ministro da Justiça classificou o parlamentar como despreparado.

“Acho que prestei informações, respondi, houve até alguns ataques. No final, um deputado absolutamente despreparado, que não guarda o decoro parlamentar, fez uma agressão, umas ofensas inaceitáveis”, afirmou o ministro a jornalistas. Perguntado sobre as declarações de Moro, o deputado do PSOL respondeu da seguinte forma: “Moro me chamar de desqualificado, para mim, é um elogio”.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: