O portal do Sistema Opinião

POP9

Futuro

rn

Rogério Marinho sobre eleição em SP: “são apenas especulações”

Secretário especial de previdência nega informações sobre possível mudança de domicílio eleitoral para o estado de São Paulo com o objetivo de disputar eleições em 2022

julho 23, 2019 às 16:06 - Por: Everton Dantas

Possibilidade de Rogério Marinho disputar eleição em SP foi citada em seminário sobre Previdência. Foto: José Cruz/Agência Brasil

Secretário especial da Previdência, Rogério Marinho: “não tenho medo. Tenho convicções”. Foto: José Cruz/Agência Brasil

“São especulações. Ainda faltam três anos. Eu preciso é me debruçar sobre o atual trabalho”. A declaração foi dada pelo secretário especial de Previdência e Trabalho, o potiguar Rogério Marinho (PSDB). E é um comentário sobre a informação de que nas próximas eleições ele tentará se eleger pelo estado de São Paulo.

A declaração foi feita durante o seminário “Por que o Brasil precisa da nova previdência?”, promovido pelo Sistema de federações da Indústria (Fiern), do Transporte (Fetronor), da Agricultura (Faern) e do Comércio (Fecomércio), na segunda-feira.

Leia também:
Carteira de trabalho digital deve ser lançada em setembro no Brasil
Reforma da Previdência: economia caiu de R$ 1,2 tri para R$ 933,5 bi
Rogério Marinho é cotado para coordenação política de Bolsonaro
Rogério Marinho é cobrado por promessa de 2 milhões de empregos

O ex-deputado respondeu a um comentário do vice-presidente da Fecomércio, Luiz lacerda, que durante sua participação disse que por onde anda no Brasil ouve elogios à atuação do ex-deputado.

De acordo com Luiz Lacerda, ele teria ouvido de conhecidos paulistas que, em São Paulo, Rogério Marinho não teria dificuldades para se eleger, tanto à Câmara federal quanto ao Senado. Além de Luiz Lacerda, os outros presidentes de federação presentes exaltaram o trabalho do secretário.

Rogério Marinho é ex-deputado federal pelo Rio Grande do Norte. Ele foi relator da reforma Trabalhista. E após essa relatoria não conseguiu se reeleger para a Câmara Federal. Ele próprio já admitiu em entrevista que pode ter sido prejudicado pela repercussão dessa reforma.

Mas também já disse conviver tranquilamente com isso. Ainda no seminário sobre a Previdência citou que não tem medo de novamente ficar malvisto por parte do eleitorado e – em caso de nova candidatura – acabar não conseguindo se eleger.

“Eu não tenho medo. Eu tenho convicções”, afirmou, referindo-se ao trabalho que desenvolve com relação à reforma da Previdência. Em 2018, Rogério Marinho teve 59.961 votos, ficando na suplência para a Câmara dos Deputados.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: