O portal do Sistema Opinião

POP9

No Twitter

rn

Rogério Marinho é cobrado por promessa de 2 milhões de empregos

Secretário da Previdência comentou fechamento de 42 mil vagas formais em março e recebeu cobrança por promessa feita ano passado para aprovar a reforma trabalhista

Abril 24, 2019 às 17:45 - Por: Everton Dantas

Rogério Marinho, hoje secretário da Previdência, foi relator da reforma Trabalhista. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Rogério Marinho, hoje secretário da Previdência, foi relator da reforma Trabalhista. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho (PSDB-RN), foi cobrado publicamente na internet pela promessa de 2 milhões de empregos que seriam gerados como resultado da aprovação da reforma trabalhista. Ele era deputado federal na época e foi o relator do projeto.

A cobrança foi feita após ele comentar uma notícia publicada pelo jornal Folha de São Paulo: “Brasil fecha 43 mil vagas formais em março, mostra Caged (Resultado é maior saldo negativo desde março de 2017, quando 63 mil postos foram encerrados)”.

Leia também:
Reforma da Previdência: como votaram os deputados do Nordeste
CCJ da Câmara aprova parecer a favor da reforma da Previdência
PF apreende R$ 265,9 mil na casa de primo de Rogério Marinho
Rogério Marinho: sem reforma haverá “completa exaustão do governo”

O ex-deputado fez o seguinte comentário na postagem: “Cada vez mais importante o País sinalizar que vai combater seu desequilíbrio fiscal e aprovar a nova previdência”. A postagem foi às 9h48. Às 10h46 começaram as cobranças.

A primeira foi feita pela economista Antônia Erandy: “O senhor foi o relator da reforma trabalhista prometeu 2 milhões de empregos, cadê essas vagas, o povo precisa de trabalho. Agora está enfiando goela abaixo uma reforma previdenciária mais danosa ao trabalhador médio e pobre, e o pior sem embasamento dos impactos sociais. Isso é desumano”.

O segundo comentário foi feito pelo advogado João Henrique Cardoso. “Não foi o senhor que como relator da reforma trabalhista disse que “com a aprovação da reforma trabalhista, o país voltará a criar emprego”? É impressionante, como os senhores são irresponsáveis, quem cria emprego é a iniciativa privada, vocês têm que reduzir o custo tributário deles”.

Outro advogado, Janeson Vidal, também questionou o secretário sobre os resultados da reforma trabalhista. “Queridão, vem cá, não foi você o relator da Reforma Trabalhista que resolveria esse problema? Acha melhor revogar a trabalhista e tentar a previdenciária?”. Alguns usuários do Twitter postaram inclusive imagens de manchetes da época que a promessa foi feita.

Também na manhã desta quarta-feira o deputado fez outra postagem. “Nos 3 primeiros meses do ano Brasil acumula saldo positivo de quase 180.000 novos postos de trabalho, quem empreende,quem gera renda e oportunidades de trabalho no País precisa de previsibilidade na economia para tomar decisão de investir. nova previdência é pilar dessa decisão”, informou. 37 pessoas comentaram.

Até as 16h50, a postagem de Rogério Marinho na qual ele foi cobrado pelos empregos prometidos pela reforma Trabalhista tinha 174 retweets, 1.062 curtidas e 104 comentários. Confira abaixo a postagem que gerou as cobranças com relação à promessa de 2 milhões de empregos.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: