O portal do Sistema Opinião

POP9

Malha fina

rn

Receita autua 1.062 empresas do Nordeste por sonegação de R$ 216 mi

No Brasil, foram autuadas 5.241 firmas que teriam sonegado mais de R$ 1 bilhão no Imposto de Renda da Pessoa Jurídica e na Contribuição Social sobre o Lucro Líquido

junho 4, 2019 às 16:48 - Por: Everton Dantas, com informações da Agência Brasil

Em junho, outras 14 mil empresas serão notificadas pela Receita por suspeita de sonegação. Foto: Agência Brasil

Em junho, outras 14 mil empresas serão notificadas pela Receita por suspeita de sonegação. Foto: Agência Brasil

A Receita Federal identificou mais de R$ 1 bilhão em sonegação fiscal e autuou 5.241 empresas em todo o Brasil, entre março e maio deste ano. Deste total, R$ 216,5 milhões foram sonegados na região Nordeste por 1.062 empresas.

As autuações dizem respeito a irregularidades no Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e na Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) do ano-calendário 2014. No Nordeste foram 1.062 empresas autuadas.

Leia também:
Receita Federal invalida CNPJ de 3,3 milhões de empresas

O crédito tributário lançado, que inclui juros moratórios e multa de ofício de 75%, totalizou R$ 1.002.536.449,16. As irregularidades foram apuradas na Malha Fiscal Pessoa Jurídica e dizem respeito ao calendário de 2014.

O estado com maior quantidade de empresas autuadas no Nordeste foi a Bahia, com 289 empresas. Em segundo ficou Pernambuco, com 196. O Rio Grande do Norte teve 64 empresas autuadas, o que corresponde a R$ 11,3 milhões em autuações.

Empresas que já foram autuadas, calendário 2014.

A Receita Federal orienta as empresas com irregularidades no IRPJ e na CSLL dos anos-calendário seguintes a se autorregularizarem. Este mês, serão iniciadas as ações referentes ao ano-calendário 2015.

Serão enviadas cartas para mais de 14 mil empresas que apresentam inconsistências nos recolhimentos e declarações de IRPJ e CSLL de aproximadamente R$ 1,5 bilhão. No Nordeste, 2.697 empresas receberão correspondências do tipo para responderem por inconsistências calculadas em R$ 236,7 milhões.

Empresas que receberão cartas sobre inconsistências, calendário 2015

De acordo com o Fisco, o demonstrativo das inconsistências e as orientações para a autorregularização constarão na carta a ser enviada ao endereço cadastral constante do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) e na caixa postal dos contribuintes. A caixa postal pode ser acessada no site da Receita, no portal e-CAC.

Essa é mais uma etapa da série de ações do Projeto Malha Fiscal da Pessoa Jurídica da Receita Federal, que tem como objetivo identificar “inconsistências” no recolhimento de tributos por meio do cruzamento de informações eletrônicas, explicou o órgão.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: