O portal do Sistema Opinião

POP9

Administração

rn

Reajuste e reforma da Previdência no RN só com salários em dia

Informação é da secretária de Administração do RN, Virgínia Ferreira, que explica em entrevista o que tem sido feito para tentar obter recursos extras para resolver esse problema

agosto 13, 2019 às 19:17 - Por: Everton Dantas

De acordo com Virgínia Ferreira, estado pretende pagar 13º e mais uma folha em atraso. Foto: Reprodução/TVPN

De acordo com Virgínia Ferreira, estado pretende pagar 13º e mais uma folha em atraso. Foto: Reprodução/TVPN

Não há como conceder reajuste nem falar em reforma da Previdência no Rio Grande do Norte com três folhas salariais em atraso. A opinião é da secretária de Administração do RN, Virgínia Ferreira, exposta em entrevista à jornalista Georgia Nery, nesta terça-feira (13).

De acordo com a secretária, o governo compreende as reivindicações mas não têm como conceder reajustes salariais atualmente. “Com três folhas em atraso como é que a gente vai falar em reajuste?”, questionou.

Ela se refere à folha integrais de dezembro e do 13º de 2018 e a parte da folha de novembro do mesmo ano. Segundo ela, isso só se resolverá caso o estado consiga recursos extras. E que o plano do governo é pagar o 13º de 2019 e pelo menos uma dessas folhas ainda este ano.

Assista a íntegra da entrevista e veja quais são os recursos extras que o estado tenta obter:

Com relação à reforma da Previdência, Virginia explicou que o estado depende de como o Senado vai encaminhar a votação do texto. Há expectativa de que os estados e municípios sejam incluídos por meio de proposta de emenda constitucional paralela.

Caso isso não aconteça, o RN terá de promover sua própria reforma. Mas segundo a secretária, isso também só será possível fazer quando os salários estiverem em dia. “O estado é devedor de três salários, não dá para implantar uma reforma da previdência neste momento”.

Leia também:
Tribunal de Justiça propõe reajuste salarial de 4,9% para servidores
RN vai querer R$ 1,1 bilhão do plano federal de socorro aos estados
Reajustes salariais em tramitação na ALRN ficam para o 2º semestre
Poderes do RN tiveram R$ 146 milhões de “sobras” em 2018

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: