O portal do Sistema Opinião

POP9

Dupla

rn

Quatro cidades no RN estão sob emergência pelas chuvas e pela seca

Santana do Matos, Fernando Pedroza, Angicos e Ipanguaçu entraram nesta terça-feira em emergência por causa das chuvas, mas já estavam nessa situação por causa da estiagem

Abril 23, 2019 às 17:03 - Por: Everton Dantas

Emergência foi decretada após rompimento de barragem que destruiu cabeceira da ponte na RN-041. Foto: Defesa Civil/Santana do Matos

Emergência foi decretada após rompimento de barragem que destruiu cabeceira da ponte. Foto: Defesa Civil/Santana do Matos

As cidades de Santana do Matos, Fernando Pedroza, Angicos e Ipanguaçu estão sob situação de emergência dupla, causada pela seca e pelas chuvas. A situação foi gerada a partir desta terça-feira (23), com a publicação do decreto 28.803.

O texto determina situação de “emergência por rompimento de barragens” nas áreas dos municípios “afetados por desastre tecnológico, provocado por rompimentos de barragens”. O desastre, sem vítimas, aconteceu no final de semana.

Leia também:
Governo do RN inicia ação para conter rompimento de barragem
Governo vai decretar situação de emergência depois de enxurrada
Chuva destrói ponte e carro é levado pela correnteza no interior

O decreto terá validade de 180 dias e libera o governo para “contratar, mediante dispensa de licitação, as obras e os serviços que se mostrarem aptos a mitigar as consequências provocadas pelas enxurradas”.

Essas mesmas cidades estão entre as 148 que foram incluídas no decreto do dia 12 de março de 2019, que declarou “situação de emergência por seca”. Nesse caso a validade do decreto também é de 180 dias.

O decreto que trata da seca refere-se a um questão mais ampla, que atinge o estado como um todo há pelo menos sete anos. O segundo, desta terça-feira, refere-se a um problema pontual.

Rompimento também provocou o aumento do nível de outros reservatórios. Foto: AGDrone

Rompimento também provocou o aumento do nível de outros reservatórios. Foto: AGDrone

O volume de chuvas provocou o rompimento da barragem do Açude São Miguel I, o que acabou gerando a destruição da cabeceira da ponte na Rodovia Estadual RN-041, que interliga a cidade de Santana do Matos à BR-304.

O rompimento também provocou o aumento do nível de outros reservatórios nas cidades de Fernando Pedroza, Angicos e Ipanguaçu. E isso fez surgir risco de rompimentos. No decreto de emergência é levado em consideração “a iminência de rompimento de outros mananciais que estão em situação crítica”.

“Principalmente a barragem do Açude São Miguel II, ocasionando risco de desastre, tecnológico, com transtornos à população dos municípios circunvizinhos, que se encontram em perigo iminente e em estado de monitoramento, alerta e alarme constantes”, é dito no decreto.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: