O portal do Sistema Opinião

POP9

Mico

rn

Ministro errou dado sobre R$ 700 milhões da cessão onerosa para o RN

Ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, general Luiz Eduardo Ramos, ligou para a governadora Fátima Bezerra (PT) e pediu desculpas pelo engano

novembro 8, 2019 às 13:27 - Por: Everton Dantas

General Ramos deve emitir nota se desculpando pela informação de R$ 700 milhões da cessão onerosa ao RN. Foto: Everton Dantas/OP9

Ministro-chefe da Secretaria de Governo, general Ramos, deve emitir ainda nesta sexta-feira nota de desculpas. Foto: Everton Dantas/OP9

É como dizem popularmente: “Alegria de pobre, dura pouco”. O ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, general Luiz Eduardo Ramos, ligou  para a governadora Fátima Bezerra (PT) e pediu desculpas pelo anúncio de R$ 700 milhões da cessão onerosa para o RN.

A Secretaria de Governo deve emitir nota oficial admitindo o erro. Desde a tarde da quinta-feira (7), a informação que o Rio Grande do Norte receberia um total de R$ 700 milhões – somados estado e municípios – foi recebida com um misto de surpresa e desconfiança pela equipe do governo potiguar.

Leia também:
Secretário fala sobre os R$ 700 milhões da cessão onerosa. Assista
Ministro anuncia R$ 700 milhões da cessão onerosa para o RN
Megaleilão do pré-sal: Nordeste perde R$ 1,8 bilhão com frustração

Até aquele momento, a projeção era de que o estado receberia em torno de R$ 161 milhões. A informação dada pelo ministro foi que somente o estado receberia em torno de R$ 420 milhões. Esse valor era o previsto para a primeira versão da partilha dos recursos, que foi alterada pelo Congresso.

Depois disso, a expectativa de recursos caiu ainda mais devido à frustração do valor obtido no megaleilão do pré-sal: esperava-se arrecadação em torno de R$ 106 bilhões; obteve-se R$ 69,9 bilhões. Com isso, após todas as etapas, o RN ficou com algo estimado na casa dos R$ 160 milhões.

Durante a entrevista coletiva, o general chegou a frisar que havia pedido à sua secretária para checar cuidadosamente a informação. Após a entrevista, o Opinião e Poder-RN tentou falar com o general para explicar o motivo da diferença de valores. Ele se limitou a reiterar a informação e sua secretária disse desconhecer outro dado com relação ao assunto.

Caso a informação dos R$ 700 milhões fosse verdadeira, o estado conseguiria ampliar a capacidade de pagamentos prevista para o final do ano. De qualquer forma, o governo mantém o compromisso de pagar o 13º de 2019 em dia e tentar quitar algo mais das folhas em aberto deixadas pela gestão anterior.

Confira o vídeo no qual o general informa sobre os R$ 700 milhões e aponta o pedido de checagem feito à sua assessora:

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: