O portal do Sistema Opinião

POP9

Decisão

rn

Justiça mantém prisão de advogados denunciados por integrar facção

Câmara Criminal do TJRN negou dois pedidos de liberdade feitos pelas defesas de advogados presos na operação “Emissários”, deflagrada pelo Ministério Público do RN, dia 10 de julho

julho 24, 2019 às 16:29 - Por: Everton Dantas

Advogados denunciados por integrar facção defendiam presos em Alcaçuz. Foto: Divulgação/Governo

Advogados denunciados por integrar facção defendiam presos em Alcaçuz. Foto: Divulgação/Governo

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do RN negou pedidos de liberdade feitos pelas defesas de dois dos três advogados presos na operação “Emissários”, deflagrada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN).

Floripes de Melo Neto e Raquel Dantas Revoredo são suspeitos de envolvimento com a facção criminosa Sindicato do RN; e estão presos desde o dia 10 de julho. Segundo as investigações, eles eram responsáveis por repassar ordens dos chefes do grupo criminoso que estão presos em Alcaçuz a outros membros da organização.

Leia também:
Advogados presos em Alcaçuz por envolvimento com facção criminosa
Advogado ligado a facção criminosa é denunciado por corrupção
Para promotores, advogado preso é “integrante de facção Sindicato”
Preso em Natal advogado ligado a facção que tentou comprar sentença

A defesa dos suspeitos alegou que teria havido uma quebra ilegal do sigilo telefônico dos suspeitos. De acordo com a argumentação, os advogados têm a comunicação com clientes protegida por força da atividade profissional.

A Câmara Criminal não entendeu dessa forma. Na avaliação dos magistrados, o exercício da “advocacia não pode legitimar a atividade criminosa”. Segundo a decisão, diante da possibilidade de crime, a quebra do sigilo contestada pela defesa tornou-se possível.

No julgamento também foi exposto que não houve violação das garantias porque a investigação revelou elementos que justificaram a quebra do sigilo. Além disso, os magistrados avaliaram que nenhum outro representante da Ordem dos Advogados foi alvo de algo do tipo.

Além de Floripes de Melo e Raquel Dantas Revoredo a operação “Emissários” também prendeu a advogada Fernanda Colanzi da Cruz. A defesa dela também teria entrado com habeas corpus, mas não teria apresentado os documentos necessários para que o pedido fosse julgado.

De acordo com informações do Ministério Público, a Justiça já aceitou a denúncia contra os três e eles já são réus. Os advogados responderão por integrar organização criminosa, no caso, a facção Sindicato do RN. Foi feita uma denúncia para cada um deles.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: