O portal do Sistema Opinião

POP9

Democrata

rn

Juiz nega pedido de ex-senador do RN em processo sobre propina

Walter Nunes da Silva Júnior decidiu que processo no qual José Bezerra Júnior é suspeito de viabilizar R$ 300 mil em propina para José Agripino Maia (DEM) deve seguir na Justiça Federal

Abril 1, 2019 às 19:30 - Por:

Ex-senador José Bezerra Júnior foi suplente de José Agripino Maia (DEM). Foto: reprodução/Youtube

Ex-senador José Bezerra Júnior foi suplente de José Agripino Maia (DEM). Foto: reprodução/Youtube

O processo envolvendo o ex-senador José Bezerra Júnior (DEM), conhecido no Rio Grande do Norte como “Ximbica”, vai permanecer na Justiça Federal do Rio Grande do Norte. Ele é réu em ação na qual é acusado de supostamente ter “viabilizado o recebimento no valor de R$ 300 mil, a título de propina para os acusados José Agripino Maia (DEM), Rosalba Ciarlini Rosado (PP) e Carlos Augusto de Sousa Rosado”.

A decisão é uma resposta a um recurso do ex-senador. Ele queria que o processo “descesse” para a justiça estadual. O juiz Walter Nunes da Silva Júnior, da 2ª Vara Federal, negou o pedido.

Leia também:
Eduardo Cunha tenta no Supremo suspender processo na Justiça do RN
Henrique Alves e Eduardo Cunha tentam levar processo para Justiça Eleitoral

“Tais delitos foram perpetrados tendo como um dos personagens principais o ex-senadores da República José Agripino Maia e Rosalba Ciarlini Rosado. Nessa condição de senadores da República eram agentes públicos federais e representantes do Estado do Rio Grande do Norte no Congresso Nacional, conforme art. 46 da Constituição de 1988. Situação que por si só atrai o interesse jurídico da União”, disse, na decisão, Walter Nunes.

No entendimento dele, por se tratar de crime que teria sido cometido quando o acusado era senador, a Justiça Federal é o juízo competente para processar e julgar o caso. José bezerra Júnior foi suplente de José Agripino Maia. Ele ocupou o cargo de senador de julho de 2010 a novembro do mesmo ano, quando Agripino se licenciou. As informações foram divulgadas pela Justiça federal nesta segunda-feira (1º).

Everton Dantas

Jornalista. Editor do OP9 no RN

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: