O portal do Sistema Opinião

POP9

Babado

br

Jean Willys: “Carlos Bolsonaro é fábrica de fake news homofóbicas”

Pelo twitter, respondendo a acusações de que teria recebido dinheiro para renunciar ao mandato, ex-deputado federal Jean Willys diz que Carlos Bolsonaro é homofóbico por vergonha de assumir sua homossexualidade

junho 17, 2019 às 18:55 - Por: Everton Dantas

Segundo Jean Willys, filho do presidente seria "bicha presa" por vergonha de sua homossexualidade.

Segundo Jean Willys, filho do presidente seria “bicha presa” por vergonha de sua homossexualidade.

“O filho do presidente que é bicha presa no armário devido à vergonha de sua homossexualidade e, por isso mesmo, homofóbico, ressentido e mau tem verdadeira obsessão por mim. Aliás, o pai também.” A declaração é do ex-deputado federal Jean Willys e foi postada há cerca de uma hora no Twitter.

A declaração se refere ao filho do presidente da República, vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro (PSL), 35 anos. A postagem faz parte de uma série de 5 na qual o ex-deputado fala sobre o caso batizado como “Pavão Misterioso”, conjunto de informações apócrifas postadas no Twitter por um perfil anônimo.

Esse perfil (@opavaomisterio) acusa Jean Willys de ter recebido R$ 700 mil para renunciar ao cargo de deputado, beneficiando David Miranda, que é casado com o jornalista Glenn Greenwald.

Leia também:
Confio em Moro, mas confiança 100% é só em pai e mãe, diz Bolsonaro
Autenticidade de mensagens de site não é reconhecida por Moro
Carlos Bolsonaro é discreto na Câmara, mas barulhento nas redes

O perfil também acusa o jornalista de ter contratado os serviços de um hacker russo para conseguir as informações usadas na série de reportagens do Intercept Brasil que revelaram o conteúdo das conversas entre o ex-juiz Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol. Ao que tudo indica essa versão trata-se de notícia falsa. 

Nas postagens feitas nesta segunda-feira, Jean Willys iniciou a série divulgando um vídeo do escritor Henry Bugalho, que supostamente desmascara toda a teoria. E escreveu: “Basta racionar para desmontar as fraudes e os ataques perpetrados pelas milícias bolsonaristas virtuais (comandadas pelo filho do presidente que é bicha ainda presa no armário, e, por isso, homofóbica, ressentida, má e obsessiva) contra @ggreenwald”.

Em seguida, disse que “o fato de essa nova fake news envolver três gays assumidos, orgulhosos de sua orientação sexual e inteligentes – Glenn, David e eu – é a prova mesma de quem está por trás dela é alguém com profunda homofobia internalizada é burro.”

O ex-deputado argumentou que “nada pode ameaçar e irritar mais uma bicha burra, presa no armário e homofóbica do que bichas como @ggreenwald e eu, que temos orgulho de sermos gays, defendemos esse orgulho e a comunidade LGBT, somos inteligentes, bem-sucedidos e livres.”

Além das cinco postagens iniciais, Jean Willys fez outros três comentários, detalhando a razão do ataque contra o vereador Carlos Bolsonaro: “Aliás, quero deixar claro que só estou me referindo à homossexualidade enrustida do filho homofóbico, burro e mau do presidente porque esta vem sendo o motor horrores perpetrados por ele contra mim e outras pessoas honradas na internet.”. E encerrou com as postagens abaixo:

Para Jean Willys, ao invés de assumir homossexualidade, Carlos Bolsonaro virou "fábrica de fake news homofóbicas"

Para Jean Willys, ao invés de assumir homossexualidade, Carlos Bolsonaro virou “fábrica de fake news homofóbicas”

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: