O portal do Sistema Opinião

POP9

Opinião

rn

Governo sofreu “autoderrota” na votação das sobras orçamentárias

Opinião é do deputado Sandro Pimentel (PSOL), para quem a derrota na votação será muito maior para a população do RN como um todo, que ficará sem esses recursos

julho 15, 2019 às 17:09 - Por: Everton Dantas

Derrota na votação das sobras orçamentárias foi selada com o voto de desempate do presidente da ALRN. Foto: ALRN

Derrota na votação das sobras orçamentárias foi selada com o voto de desempate do presidente da ALRN. Foto: ALRN

O governo Fátima Bezerra (PT) sofreu uma “autoderrota” na votação da devolução das sobras orçamentárias dos poderes, que aconteceu semana passada na Assembleia Legislativa. A opinião é do deputado Sandro Pimentel (PSOL), que não é nem da base do governo nem oposição, mas votou favorável à devolução por entender que esses recursos são importantes.

“Foi uma votação bastante democrática. A base do governo às vezes fica um pouco fluida. O governo precisa conversar mais com sua base, internamente porque foi um cenário não usual na política”, comentou.

E explicou: “você teve deputado da oposição votando na proposta do governo e as pessoas de dentro de casa, da base do governo, votando contra”. Ele lembrou que somente em 2018 as sobras orçamentárias corresponderam a R$ 146 milhões. Na opinião do deputado, esse dinheiro poderia ser usado de maneira mais justa.

Leia também:
Reajustes salariais em tramitação na ALRN ficam para o 2º semestre
O curioso caso do deputado que teria votado contra a própria opinião
Sem sobras orçamentárias, LDO 2020 é aprovada na ALRN e vai a sanção

“Fato é que membros do governo que já estão completamente na base do governo, com todos os privilégios que o governo pode oferecer, votaram contra”, afirmou. Todas as declarações foram dadas na sexta-feira (12) em entrevista ao noticiário Jornal do Dia, da TV Ponta negra, emissora do Sistema Opinião.

Sandro Pimentel observou ainda que além da derrota política, a votação das sobras orçamentárias deixou outros derrotados, esse de maneira muito mais grave.

“Fato é que o governo teve uma derrota e o Estado como um todo, as pessoas, o povo que precisa dos serviços públicos, de hospitais, escolas e segurança, esse povo, é o maior derrotado. Porque deixou de entrar no caixa essa sobra de recursos”, comentou. Assista abaixo a entrevista:

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: