O portal do Sistema Opinião

POP9

Dinheiro

rn

Fátima Bezerra cobra a Paulo Guedes programa emergencial para estados

Reivindicação é preocupação de outros governados e foi feita por Fátima Bezerra durante reunião do Fórum dos Governadores que contou com a presença do ministro

Março 26, 2019 às 17:41 - Por:

Programa emergencial para estados é preocupação de pelo menos sete estados. Foto: Divulgação

Programa emergencial para estados é preocupação de pelo menos sete estados. Foto: Divulgação

A governadora Fátima Bezerra (PT) reivindicou nesta terça-feira (26) que o governo federal implante até julho o Programa Emergencial de Recuperação Fiscal para o estados. O pedido foi feito diretamente ao ministro da Fazenda, Paulo Guedes, durante o Fórum dos Governadores, que acontece em Brasília. “Reitero o meu apelo para que esse programa venha até julho e venha com base nessas premissas que têm sido discutidas com a área econômica”, disse Fátima Bezerra.

E acrescentou: “Peço que essa aprovação seja concluída e se dê até julho deste ano porque o sufoco que nós estamos passando… É uma das realidades mais difíceis a do nosso estado. Tem servidores que ainda não receberam o 13º de 2017. Não podemos esperar por 2020. Temos que ter uma ajuda emergencial agora”.

Leia também:
Após massacre, governadores do NE defendem Estatuto do Desarmamento
Consórcio do Nordeste é criado em reunião de governadores no MA

A preocupação de Fátima Bezerra não é isolada. Outros governadores também estão em busca do programa. Alguns esperavam inclusive que os detalhes fossem apresentados na reunião desta terça-feira, o que não aconteceu. Para o governador de Goiás, Ronaldo caiado (DEM) essa questão da ajuda federal é algo que deve ser tratado imediatamente.

Assim como o RN, Goiás também está sob calamidade financeira. Também enfrentam problemas financeiros graves Roraima, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. “Estamos em situação de emergência, de colapso financeiro, de calamidade. Vamos tratar do programa de recuperação fiscal. O resto fica na tese do “se acontecer”, afirmou Ronaldo Caiado.

Até o momento os governadores não receberam o desenho definitivo do que será submetido ao Congresso. O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, disse, há cerca de um mês, que a demora no pacote de empréstimos emergenciais levaria mais tempo para que o ajuste fiscal do governo federal não fosse colocado em risco. Uma das propostas é conceder empréstimos gradualmente aos estados com problemas financeiros em troca de medidas como corte de despesas e aumento de tributos locais.

Everton Dantas

Jornalista. Editor do OP9 no RN

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: