O portal do Sistema Opinião

POP9

Crédito

rn

Empréstimos consignados no RN serão retomados em julho, diz governo

Operações do tipo estavam suspensas pelo menos desde dezembro de 2018 e deixaram um passivo de R$ 120 milhões que a administração anterior deixou de repassar aos bancos

junho 27, 2019 às 21:23 - Por: Everton Dantas

Empréstimos consignados no RN terão carência de seis meses e poderão ser feitos junto ao Banco do Brasil. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Empréstimos consignados no RN terão carência de seis meses, junto ao Banco do Brasil. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Os servidores do estado no RN poderão retomar os empréstimos consignados a partir da segunda quinzena de julho. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (27) na mesma reunião que foram anunciadas as datas de pagamentos para os meses de julho, agosto e setembro.

Inicialmente isso só será possível via Banco do Brasil, com taxa de 1,79% ao mês e carência de seis meses. A retomada dos empréstimos consignados é uma reivindicação constante dos servidores, mesmo que isso implique endividamento futuro.

Leia também:
Salário de julho, agosto e setembro no RN têm datas anunciadas
Empréstimos consignados devem ser retomados ainda em janeiro
Rombo financeiro no RN é de R$ 2,6 bilhões, aponta relatório

Os empréstimos estavam suspensos pelo menos desde o início de dezembro de 2018, quando a falta de repasses do governo para os bancos já acumulava R$ 86 milhões. Ao todo, a administração passada não repassou R$ 120 milhões consignados aos bancos.

O anúncio de retomada dessa operação junto ao Banco do Brasil pode indicar duas situações. Uma é que pelo menos com essa instituição bancária as negociações com relação ao passivo deixado pela gestão anterior avançaram.

A outra pode indicar avanço na negociação da venda da conta de salários do governo do RN. Essa segunda situação é uma das apostas da administração Fátima Bezerra para obter recursos extras que possam ser usados no pagamento de atrasados.

Em janeiro, quando anunciou a intenção de retomar esses empréstimos já naquele mês, a atual gestão informou que trataria disso quando fosse negociar com a instituição o gerenciamento da operação da folha salarial do funcionalismo.

Naquele mês, o secretário de Planejamento e Finanças do RN, Aldemir Freire, explicou que a proposta era promover “a retomada assim que o valor devido de janeiro fosse repassado. Por mês, o governo do estado repassava R$ 45 milhões para todos os bancos que operavam empréstimos do tipo.

Governos e prefeituras negociam com instituições bancárias esse gerenciamento. O banco ganha porque, de uma só vez, conquista muitos clientes, o que gera lucro com as operações de cada cliente. Os governos ganham valores e outros benefícios financeiros por levarem a um só lugar um volume tão grande de recursos para que o banco administre.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: