O portal do Sistema Opinião

POP9

PSL

rn

Deputado federal do RN afirma que “jamais houve” o golpe de 1964

General Girão Monteiro (PSL) afirmou no Twitter que “a verdade precisa ser dita e repetida para acabarmos de vez com a narrativa mentirosa da esquerda”, referindo-se a 1964

Março 27, 2019 às 15:52 - Por:

Deputado federal pelo RN, General Girão Monteiro (PSL), fixou a postagem negando o golpe de 1964. Foto: Reprodução.

Deputado federal pelo RN, General Girão Monteiro (PSL), fixou a postagem negando o golpe de 1964. Foto: Reprodução.

Em meio à polêmica das supostas comemorações pelo golpe civil-militar de 1964, o deputado federal General Girão Monteiro (PSL/RN) fixou no seu twitter uma declaração na qual apoia a iniciativa do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

“Já passou da hora de prestarmos nossas homenagens aos militares que impediram a implantação do comunismo no Brasil, em 64. Jamais houve golpe!”, afirmou. E complementou, na mesma postagem: “A verdade precisa ser dita e repetida para acabarmos de vez com a narrativa mentirosa da esquerda”.

Leia também:
Confira 18 filmes sobre o golpe de 1964 e a ditadura militar
Bolsonaro estará em Israel no dia das “comemorações” do golpe
Bolsonaro estimula celebração do golpe militar de 1964
General Girão pede impeachment e prisão de ministros do STF

Às 15h desta quarta-feira (27), a postagem do general-deputado estava com 4.153 curtidas e 1.295 retweets. Na postagem, a maioria absoluta dos perfis que comenta a declaração o fez demonstrando apoio ao general.

Uma das frases mais usadas é que a ditadura “livrou o Brasil da ameaça comunista”. Em meio a tudo isso, há até quem esteja confundindo o general Girão com o vice-presidente Hamilton Mourão, que também é general da reserva.

Perfil elogiou a declaração achando que se trata do general Hamilton Mourão, vice-presidente. Foto: Reprodução

Perfil elogiou a declaração achando que se trata do general Hamilton Mourão, vice-presidente. Foto: Reprodução

O General Girão foi eleito deputado federal com 81.640 votos. Em outubro de 2018 ele se notabilizou nacionalmente por pedir publicamente impeachment e prisão para ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) responsáveis pela libertação de políticos acusados de corrupção, como o ex-deputado José Dirceu (PT).

Dia 31 de março próximo completará 55 anos que os militares tomaram o poder no Brasil. Na época, o presidente João Goulart foi destituído e a partir daí foi instaurada uma ditadura no Brasil. Esse regime durou até 1985.

Nesse período, sob comando dos militares, houve censura, repressão policial, tortura, mortes e desaparecimentos forçados. Algumas famílias até hoje não conseguiram encontrar os corpos de seus familiares. Acompanhe abaixo a discussão sobre o twitter do general.

Everton Dantas

Jornalista. Editor do OP9 no RN

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: