O portal do Sistema Opinião

POP9

Alerta

rn

Bloqueio de recursos na educação pode afetar economia do RN

Afirmação consta em relatório produzido pelas instituições federais que aponta total de R$ 109 milhões bloqueados; e que foi entregue a deputados e senadores nesta segunda-feira

Maio 13, 2019 às 17:17 - Por: Everton Dantas

Reunião sobre bloqueio de recursos nas instituições federais foi promovida na UFRN. Foto: Cícero Oliveira/UFRN

Reunião sobre bloqueio de recursos nas instituições federais foi promovida na UFRN. Foto: Cícero Oliveira/UFRN

A manutenção do bloqueio de recursos às instituições federais (IFs) no RN poderá resultar na rescisão de “contratos de empresas que viabilizam a terceirização de mais de 2 mil trabalhadores, com impactos diretos na economia do estado do RN”.

A afirmação consta em documento sobre os impactos dos bloqueios no Rio Grande do Norte que foi entregue nesta segunda-feira (14) a representantes da bancada federal potiguar, composta por deputados e senadores.

Leia também:
Governadores pedem revisão dos cortes nas universidades
MEC anuncia corte de R$ 27 milhões no orçamento do IFRN
UFRN tem 30% das verbas bloqueadas pelo MEC
MEC corta verba de universidade por “balbúrdia” com sem-terra e nudez

Ainda no documento é alertado que o bloqueio representa risco de suspensão “parcial ou totalmente as atividades de ensino, pesquisa, extensão, empreendedorismo, inovação e diversas atividades administrativas.”

O documento foi elaborado pelas reitorias da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RN (IFRN). De acordo com a reitora da UFRN, Ângela Paiva, os bloqueios representam “uma vertiginosa tendência a não ter como pagar os compromissos que a UFRN assumiu com seus contratos”.

Ao todo, de acordo com o documento, estão bloqueados R$ 109 milhões das instituições federais. Desse total, R$ 78 milhões dizem respeito a despesas de custeio; e R$ 21 milhões para investimento.

A ideia é que os deputados e senadores potiguares levem essa informação para o ministro da Educação, Abraham Weintraub. E tentem reverter o bloqueio dos recursos.

Ministro vai participar de debate sobre o assunto na Comissão de Educação 

Além do coordenador da bancada federal, deputado Rafael Motta (PSB); também estiveram presentes o deputado Benes Leocádio (PSC), a deputada Natália Bonavides (PT), o senador Jean Paul Prates (PT) e um representante do senador Styvenson Valentim (Pode).

Rafael Motta explicou que os partidos estão unidos em defesa das universidades e dos institutos federais. E que isso teria gerado o travamento da pauta na Câmara dos Deputados enquanto não houver discussão aberta sobre o bloqueio orçamentário.

Natália Bonavides afirmou que é possível reverter os cortes. E que a bancada está mobilizada com esse objetivo. Nesta quarta-feira (15), segundo ela, o ministro da Educação participará de debate sobre o assunto na Comissão de Educação.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: