O portal do Sistema Opinião

POP9

Inquérito

pe

Servidora de Verdejante é investigada por desviar R$ 35 mil da Previdência

Ministério Público de Pernambuco também apura suposta participação de outra funcionária que exerce cargo de chefia no Fundo de Previdência do município (Funprev)

julho 5, 2019 às 16:41 - Por:

O desvio de R$ 35, 1 mil do Funprev de Verdejante foi verificado em uma auditoria da prefeitura. Foto: Reprodução/Google Maps

O desvio de R$ 35, 1 mil do Funprev de Verdejante foi verificado em uma auditoria da prefeitura. Foto: Reprodução/Google Maps

Uma servidora da Prefeitura de Verdejantes, no Sertão de Pernambuco, é suspeita de ter desviado R$ 35,1 mil do Fundo de Previdência do município (Funprev). A irregularidade foi apontada em uma auditoria feita a pedido da gestão municipal e virou alvo do Ministério Público de Pernambuco (MPPE).

O MPPE também apura uma possível participação de outra funcionária, que exerce função de chefia na administração da cidade. O órgão verificou que, para realização das movimentações bancárias do fundo, eram necessárias duas senhas para acessar o sistema informatizado da Caixa Econômica Federal. As combinações ficavam em posse das duas suspeitas.

Em depoimento, a investigada acusada de desviar os  valores disse que sua colega de trabalho forneceu a senha dela espontaneamente para que ela movimentasse a conta do Fundo Previdenciário. A versão, no entanto, foi refutada e o Ministério Público investiga se a segunda servidora teria quebrado, ilegalmente, o padrão de segurança do sistema ao fornecer sua senha pessoal a terceiros.

Após as denúncias, o promotor de Justiça João Victor da Graça Campos intimou as duas para uma acareação a ser realizada no dia 24 de julho, na sede da promotoria.

O blog não conseguiu contato com o governo municipal.

Funprev está em situação financeira complicada

O Fundo de Previdência de Verdejante registra um rombo de R$ 397.514,69, segundo prestação de contas da prefeitura mais recente, referente ao exercício de 2017. Na tentativa de livrar o fundo da falência, a administração municipal estuda aumentar a alíquota de contribuição dos servidores de 11% para 14%. O fundo é sustentado pelas contribuições dos ativos, que geram uma arrecadação mensal de cerca de R$ 241 mil, e de um aporte mensal de R$ 100 mil da prefeitura.

Rebeca Silva

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: