O portal do Sistema Opinião

POP9

Novidade

pe

Recife ganha base de operações de empresa aérea 100% cargueira

Connect Cargo será a primeira empresa do ramo a instalar sua sede na capital pernambucana e no Nordeste. Expectativa é que sejam criados cerca de 240 postos de emprego até 2020

junho 27, 2019 às 14:55 - Por:

Hub da Connect Cargo no Aeroporto Internacional do Recife foi lançado nesta quinta-feira (27). Foto: Rebeca Silva/OP9

Hub da Connect Cargo no Aeroporto Internacional do Recife foi lançado nesta quinta-feira (27). Foto: Rebeca Silva/OP9

Após dois anos de negociação, o Aeroporto Internacional do Recife vai ganhar uma base de operações para o transporte aéreo 100% cargueiro. Com três aeronaves, a Connect Cargo será a primeira empresa do ramo a instalar sua sede na capital pernambucana e no Nordeste.  A expectativa é que sejam gerados 240 postos de emprego até 2020.

A novidade foi lançada nesta quinta-feira (27), em evento no aeroporto, na Imbiribeira, Zona Sul do Recife. Para garantir que a empresa instalasse a base no estado, o governo de Pernambuco reduziu a alíquota de cobrança do ICMS sobre o querosene de 25% para 12%.

O blog procurou a Secretaria da Fazenda para saber quanto isso representaria em dinheiro, mas foi informado que o valor não pode ser divulgado por causa do sigilo fiscal. Contudo, o secretário do Turismo, Rodrigo Novaes, informou que a expectativa, mesmo com a redução, é recolher quase R$ 14 milhões neste ano.

Segundo o CEO da Connect, Rodrigo Pacheco, o valor pago em combustível representava cerca de 50% dos custos para realizar o serviço e isso inviabilizava a vinda para Pernambuco. “A gente mostrou para o estado que por mais que tenha uma diminuição da arrecadação do imposto, nós também vamos gerar receita para o estado”, disse Rodrigo, que não quis revelar o investimento que será aplicado na empresa.

De acordo com o governador Paulo Câmara, a instalação do hub fortalecerá a logística de cargas do estado. “Já temos o transporte por Suape, tem as estradas com caminhos, mas também terá o setor de cargas de aviões que podem ser usadas com logística diferenciada”, afirmou.

O foco será no transporte de e-commerce pelo Norte e Nordeste, inclusive das cargas que necessitam de manuseio especializado, como mercadorias sensíveis a temperatura e cargas vivas. Cada avião terá capacidade para cerca de 18 toneladas. A previsão é movimentar cerca de 90 mil pacotes por semana.

Recife também poderá ser hub de manutenção

Caso o hub de cargas dê certo, há ainda a expectativa de montar uma base específica para manutenção de aeronaves, serviço pioneiro na região. De acordo com o CEO da Connect Cargo, Rodrigo Machado, uma dificuldade de realizar o transporte de cargas aéreo pelo Norte e Nordeste é que a única base para consertar aviões está no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

“Muitas companhias aéreas não querem entrar em estados da região porque caso o avião tenha pane não tem como solucionar o problema”, afirmou. A instalação do hangar vai demandar a contratação de 40 engenheiros formados em Pernambuco, por meio de um convênio com a Universidade Federal de Pernambuco.

A Connect Cargo atua há 12 anos nos Estados Unidos e em Hong Kong.

Rebeca Silva

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: