O portal do Sistema Opinião

POP9

Escolha

pe

Paulo Câmara envia aos deputados indicação de Carlos Neves para o TCE

Como a Assembleia Legislativa de Pernambuco está de recesso, deputados negociam a convocação de uma sessão extraordinária para analisar a escolha do governador

julho 8, 2019 às 15:52 - Por:

Indicado para vaga no TCE, o conselheiro federal da OAB Carlos Neves tem mais de 20 anos de atuação na advocacia. Foto: Divulgação

Indicado para vaga no TCE, o conselheiro federal da OAB Carlos Neves tem mais de 20 anos de atuação na advocacia. Foto: Divulgação

O governador Paulo Câmara (PSB) enviou nesta segunda-feira (8) aos deputados estaduais a indicação do conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil Carlos Neves para ocupar vaga no Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE).

Embora a proposta já tenha sido encaminhada, a Assembleia Legislativa de Pernambuco está de recesso e só volta às atividades no dia 1º de agosto. O presidente da Casa, Eriberto Medeiros (PP), negociou com parlamentares a convocação de sessão extraordinária ainda neste mês para analisar a escolha, divulgada pelo governo estadual no sábado (6).

O acordo foi de que a indicação seja avaliada na Comissão de Constituição, Legislação e Justiça nesta quarta-feira (10). No dia seguinte, Carlos Neves será sabatinado pelos legisladores, a partir das 9h. Depois, às 11h, a matéria seguirá para plenário, devendo ser aprovada por maioria absoluta da assembleia.

A expectativa é que não haja resistências ao nome de Carlos Neves no legislativo nem no tribunal. Para o deputado Eriberto Medeiros, o nome escolhido pelo governador parece ter sido uma decisão acertada. “Acreditamos que o seu currículo satisfaz tecnicamente as exigências para ocupar o cargo, cabendo, agora, à Casa de Joaquim Nabuco dar o parecer final sobre a sua nomeação.”

Leia também:
Paulo Câmara enfrenta caminho atribulado para indicação no TCE
Deputado defende Renata Campos para vaga de conselheira do TCE

Caso tenha o aval dos deputados, Carlos Neves irá substituir o conselheiro João Campos, que faleceu no dia 22 de junho após um infarto. O subsídio de conselheiro do TCE é de R$35 mil.

Carlos Neves preside a Comissão Especial de Direito Eleitoral da OAB Nacional e é membro da Comissão Especial de Análise da Reforma da Previdência do CFOAB. Ele tem cerca de 20 anos de atuação na advocacia. O nome mais técnico atende à expectativa de membros do TCE, que, nos bastidores, criticavam a possibilidade de “escolhas muito políticas”.

Entre os nomes que circulavam nas coxias os dos secretários de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes, da Casa Civil, Nilton Mota, de Administração, Zé Neto, e do chefe de gabinete Milton Coelho. Todos eram vistos a olhos tortos por integrantes do tribunal.

Rebeca Silva

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: