O portal do Sistema Opinião

POP9

Escolha

pe

Paulo Câmara enfrenta caminho atribulado para indicação no TCE

O governador tem evitado comentar o assunto sob o pretexto de respeitar o luto da família após a morte do conselheiro João Campos, tio da primeira dama Ana Luiza e primo de Eduardo Campos

julho 3, 2019 às 19:29 - Por:

Indicação para vaga de conselheiro do TCE será feita livremente pelo governador Paulo Câmara. Foto: Hélia Scheppa

Indicação para vaga de conselheiro do TCE será feita livremente pelo governador Paulo Câmara. Foto: Hélia Scheppa

Em meio à pressão do governo federal para que haja apoio à reforma da Previdência, o governador Paulo Câmara (PSB) tem sido obrigado a lidar, nos bastidores, com outro problema: a indicação para a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE), aberta após a morte de João Campos, vítima de infarto no último dia 22.

Embora evite tratar abertamente do assunto sob o pretexto de respeitar o luto da família já que a primeira dama era sobrinha de João Campos, internamente os nomes para a função já circulam. Entre eles, os dos secretários de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes, da Casa Civil, Nilton Mota, de Administração, Zé Neto, e do chefe de gabinete Milton Coelho.

O primeiro seria o “preferido” de caciques do Palácio do Campo das Princesas e do PSB. No entanto, a escolha não seria vista com bons olhos dentro do próprio TCE e na Assembleia Legislativa de Pernambuco, que terá que chancelar o indicado do governador por maioria absoluta.

Leia também:
Deputado defende Renata Campos para vaga de conselheira do TCE

A reclamação de parte dos deputados estaduais é que enquanto secretário Sileno seria de difícil acesso. Mas, de uns tempos para cá há quem sublinhe a mudança de comportamento. “Curiosamente ele passou a ser simpático”, afirmou uma fonte para acrescentar que Sileno fez nesta quarta-feira (3) uma visita à Casa Joaquim Nabuco.

O legislativo está de recesso, mas ainda registra movimentação de parlamentares. Silneo também circulou pela abertura da Fenearte ao lado do governador e do presidente da assembleia, Eriberto Medeiros (PP).

Dentro do TCE, atores interpretam que a nomeação de Sileno não seria bom para a liturgia do órgão já que ele é presidente estadual do PSB e teria que julgar políticos. Os integrantes do tribunal defendem um nome técnico.

Enquanto as movimentações esquentam nos corredores da assembleia, o governador tenta jogar a escolha para frente. “O conselheiro era um amigo e pessoa importante. Essa semana tenho me preocupado em dar conforto à família, mas será um nome à altura de João Campos”, disse o governador ao blog na semana passada durante lançamento da Connect Cargo.

O conselheiro Luiz Arcoverde Filho substitui temporariamente João Campos no Conselho.

Rebeca Silva

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: