O portal do Sistema Opinião

POP9

RECIFE

pe

Novo abre seleção para candidato a prefeito com taxa de R$ 4 mil

Criterioso, processo exige ainda outros requisitos como ser ficha limpa e ter experiência de pelo menos oito anos em posições relevantes em gestão no setor público ou privado

Abril 22, 2019 às 17:00 - Por:

Nas seleções, partido Novo exige que candidato seja ficha limpa e tenha as mesmas posições da legenda. Foto: Reprodução/Facebook@novo30

Nas seleções, partido Novo exige que candidato seja ficha limpa e tenha as mesmas posições da legenda. Foto: Reprodução/[email protected]

Após lançar apenas dez candidatos nas eleições do ano passado – todos à Câmara dos Deputados-, o partido Novo abriu uma seleção para escolher quem vai disputar a Prefeitura do Recife pela legenda em 2020. Apresentada como alternativa à velha política e a favor da lógica de mercado, a sigla, no entanto, faz exigências que devem afunilar a competição e até deixar de fora quem tem menor poder aquisitivo, por exemplo.

É que para participar o interessado terá que pagar uma taxa de R$ 4 mil e cumprir requisitos como, ser ficha limpa e ter experiência de pelo menos oito anos em posições relevantes em gestão no setor público ou privado. Também deve ser um nome que agrade ao empresariado da região, além de ter espírito empreendedor e capacidade de comunicação.

O processo será realizado até o dia 15 de outubro em três etapas. Se for desclassificado, o filiado não poderá recorrer das decisões. Na primeira, os membros dos diretórios municipal e estadual vão avaliar os postulantes, a partir das informações pessoais preenchidas em formulário. Depois, o candidato deverá pagar a taxa de inscrição e só então será submetido a entrevistas e testes comportamentais.

Na última fase os finalistas serão entrevistados, via conferência, por membros de um comitê composto por integrantes da alta cúpula da agremiação. O aprovado assinará um Termo de Compromisso de Gestão e quem passar por todas as fases será indicado pelos diretórios para as convenções municipais, que vão formalizar as candidaturas.

De acordo com o filiado e ex-candidato a deputado federal, Charbel Maroun, a seleção é bastante criteriosa por buscar um perfil específico, competitivo e com capacidade de gestão. Questionado se a taxa não iria “excluir” os “menos abastados”, ele disse que o pagamento é a única alternativa para bancar a candidatura.

“Infelizmente afunila mais a competição mesmo, mas o partido não usa fundo eleitoral nem partidário. Então, o candidato terá que bancar ou encontrar grupos que o ajudem a bancar. Isso é bom porque vai mostrar as capacidades dele”, afirmou Charbel. Segundo ele, só haverá chapas de vereadores se houver chapa majoritária.

Nas eleições de 2018, o Novo só lançou uma chapa de deputados federais. Todos pagaram R$ 600 para se candidatarem. Embora houvesse expectativa de eleger um candidato, ninguém foi eleito. Não houve candidatos ao Governo de Pernambuco nem à Assembleia Legislativa de Pernambuco.

Rebeca Silva

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: