O portal do Sistema Opinião

POP9

Esclarecimento

pe

MPCO questiona gasto de R$ 190 mil com shows em Brejo da Madre de Deus

Apesar dos salários estarem atrasados, prefeitura pagou R$ 80 mil comente com o cachê de Jonas Esticado durante a Semana Santa

Maio 9, 2019 às 15:42 - Por:

Gasto de R$ 190 mil foi para pagar shows durante a Semana Santa em Brejo da Madre de Deus. Foto: Reprodução/Facebook@prefmulbrejodamadrededeus

Gasto de R$ 190 mil foi para pagar shows durante a Semana Santa em Brejo da Madre de Deus. Foto: Reprodução/[email protected]

Após gastar R$ 190 mil em shows durante a Semana Santa, o prefeito de Brejo da Madre de Deus, Hilário Paulo (PSD), virou alvo de uma investigação do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO). O órgão questiona a despesa elevada com festas enquanto os salários e o recolhimento das contribuições previdenciárias estão atrasados.

Os pagamentos aos artistas contratados foram feitos sem licitação. Ao cantor Jonas Esticado, a prefeitura, localizada no Agreste do estado, pagou R$ 80 mil. Já ao sertanejo Avine Vinny foram desembolsados R$ 55 mil e à banda Musa, R$ 50 mil. O forrozeiro Savinho do Acordeon recebeu R$ 5 mil. As apresentações ocorreram entre os dias 18 e 20 de abril deste ano.

De acordo com o promotor do MPCO, Cristiano Pimentel, é possível uma representação por improbidade porque já havia sido emitida uma recomendação dos órgãos de controle para que as prefeituras suspendam as festas se estiverem com as contas no vermelho.

Leia também:
Sem festa de São João para prefeituras com salários atrasados

“Há vários anos os órgãos de controle tem atuado em recomendações conjuntas sobre este tema. No caso de Brejo, solicitamos novos documentos ao prefeito, antes de um posicionamento final”, disse Cristiano Pimentel.

Ao MPCO, o prefeito reconheceu que, tanto a folha salarial, quanto o recolhimento das contribuições previdenciárias, estão atrasados. Mas afirmou que os shows se justificam porque atraem turistas e geram emprego diretos e indiretos.

Rebeca Silva

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: