O portal do Sistema Opinião

POP9

Luto

pe

Morre em João Pessoa o ex-deputado federal Fernando Coelho

Fernando Coelho também foi presidente da OAB-PE e presidiu a Comissão Estadual a Memória e Verdade Dom Hélder Câmara

Abril 23, 2019 às 15:39 - Por:

Fernando Coelho morreu em João Pessoa, na Paraíba, aos 86 anos. Foto: Andréa Rego Barros/SEI

Fernando Coelho morreu em João Pessoa, na Paraíba, aos 86 anos. Foto: Andréa Rego Barros/SEI

Internado há 18 dias após um AVC, o ex-deputado federal e ex-presidente da Ordem dos Advogados dos Brasil, seccional Pernambuco, Fernando Coelho morreu nesta terça-feira (23) em João Pessoa, na Paraíba. Ele tinha 86 anos e foi um dos fundadores do MDB.

Advogado de formação, Fernando Coelho também presidiu a Comissão Estadual da Memória e Verdade Dom Hélder Câmara, que apurou violações dos direitos humanos praticados durante a ditadura militar no estado. De acordo com o filho do ex-deputado, o promotor do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Ricardo Coelho, o velório e o enterro acontecerão em João Pessoa. A missa de 7º dia será no Recife em local ainda a ser divulgado.

O governador Paulo Câmara (PSB) decretou luto oficial de três dias pelo falecimento de Coelho. De acordo com o socialista, ele era conhecido pelas suas atitudes firmes e posições fortes na luta pela justiça e democracia no estado e país. Paulo Câmara destacou ainda a trajetória política dele.

“Contribuiu com a gestão pública como procurador do Recife, como presidente do IPSEP, no primeiro Governo Miguel Arraes, em 1963, como diretor do BNB e como Chefe da Assessoria Especial da terceira passagem de Miguel Arraes pelo Governo de Pernambuco. E com brilhantismo e responsabilidade, coordenou os trabalhos da Comissão Estadual da Verdade, deixando um legado que nos ajuda a seguir firmes em um momento como o atual”, afirmou o gestor em nota.

Segundo o governador, Fernando Coelho vai inspirar a luta pela liberdade e contra cerceamento dos direitos humanos. “Assim como Arraes e Pelópidas, a coerência foi uma marca em sua longa vida pública. Quero prestar a minha homenagem à família desse pernambucano que deixou o seu exemplo para as gerações seguintes”, concluiu o governador.

A OAB também decretou luto de três dias pela morte de Fernando Coelho, que presidiu a entidade de 1985 a 1987. Confira a nota na íntegra:

“Fernando Coelho foi exímio líder jurídico e participou ativamente de todos os movimentos em favor da redemocratização do Brasil, tendo exercido mandato de deputado. Como representante da sociedade pernambucana, esteve plenamente engajado na luta dos movimentos estudantis e direitos humanos.

Durante o período em que esteve à frente da seccional, assumiu um papel de “inserir o advogado na vida da Ordem e a Ordem na vida da sociedade”, como costumava dizer. Ao término de seu mandato, deixou como legado cerca de 300 advogados exercendo funções dentro da OAB nos mais diversos segmentos, como nas comissões de Direitos Humanos, de Defesa do Trabalhador Rural, da Mulher e do Menor.

Fernando Coelho também presidiu a Comissão Estadual da Memória e da Verdade Dom Hélder Câmara, que apurou violações aos direitos humanos cometidas na Ditadura Militar.

Em respeito e solidariedade à família, amigos e profissionais da categoria, a OAB-PE declara luto oficial de três dias.

Rebeca Silva

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: