O portal do Sistema Opinião

POP9

Hegemonia

pe

Grupo de Humberto Costa tem maioria no PT e dificulta projeto de Marília Arraes

Alas ligadas ao senador terão mais votos para eleger o presidente estadual do partido entre os dias 19 e 20 de outubro

setembro 11, 2019 às 19:23 - Por:

Chapa de Marília Arraes ficou atrás da chapa liderada pelo senador Humberto Costa. Foto: Vinicius Lores/Câmara dos Deputados/Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Chapa de Marília Arraes ficou atrás da chapa liderada pelo senador Humberto Costa. Foto: Vinicius Lores/Câmara dos Deputados/Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O grupo do senador Humberto Costa (PT) terá maioria de votos para escolher o presidente estadual do partido entre os dias 19 e 20 de outubro deste ano. Enquanto a chapa do parlamentar terá 7.217 votos, podendo reunir ainda outros cerca de 5 mil votos da grupos aliados, a chapa liderada pela deputada federal Marília Arraes e estadual, Teresa Leitão terá 5.716 votos. O resultado da disputa foi divulgado nesta quarta-feira (11).

Embora o Processo de Eleição Direta (PED) da sigla seja interno e objetive eleger os presidentes dos diretórios e de delegações aos Congressos Estaduais e ao Congresso Nacional do PT – Lula Livre, a questão pode significar um dificultador a mais ao projeto eleitoral de Marília Arraes para a Prefeitura do Recife em 2020.

É que o grupo de Humberto foi um dos articuladores da aliança do PT com o PSB que rifou a candidatura de Marília ao governo do estado no ano passado. Um dos cotados para comandar a agremiação petista aliado de Humberto é o deputado estadual Doriel Barros.

Para o vereador do PT João da Costa o resultado do PED reforça o alinhamento com a Frente Popular. ” Fiquei feliz ao ver o prefeito Geraldo Julio, no Todos Por Pernambuco, no Recife, onde sua principal fala foi condenar as posições políticas do governo Bolsonaro, que é justamente o que eu tenho feito diariamente aqui na Câmara do Recife. O resultado do PED vai nessa mesma orientação”, disse o legislador municipal.

No dia da eleição, no domingo (8), Marília, que defende o protagonismo da legenda, denunciou o uso de um veículo que presta serviço para a Prefeitura do Recife para levar eleitores do PT para os locais de votação.

Rebeca Silva

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: