O portal do Sistema Opinião

POP9

Crítica

ne

Governadores pedem a revogação do decreto de armas de Bolsonaro

Gestores do Nordeste, do Distrito Federal e de outros quatro estados divulgaram uma carta aberta em que criticam a possibilidade de qualquer cidadão comprar um fuzil

Maio 21, 2019 às 13:22 - Por:

Decreto criticado por governadores foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Decreto criticado por governadores foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Os governadores do Nordeste, do Distrito Federal e outros quatro estados divulgaram nesta terça-feira (21) uma carta em que pedem que os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário atuem para revogar o decreto de armas editado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). A preocupação dos gestores que a disponibilidade de armas de fogo e munições cause um impacto negativo na violência, aumentando a quantidade de equipamentos que abastecem criminosos e os riscos de que discussões entre cidadãos acabem em tragédias.

No documento, os governadores argumentam que uma das formas de melhorar a segurança pública é aumentar os meios de controle e fiscalização para coibir os desvios e enfrentar o tráfico ilícito. “Reconhecemos que essas não são soluções mágicas, mas são condições necessárias para a melhoria de nossa segurança pública”, destacam. Para eles, as medidas defendidas por Bolsonaro não contribuem para tornar os estados mais seguros.

Leia também:
Governadores pedem revisão dos cortes nas universidades
Governador Paulo Câmara conversa com Bolsonaro em Brasília

Entre os que assinam a carta, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), da Paraíba, João Azevedo, do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB) e do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB). De acordo com o governador do Piauí, Wellington Dias, é necessário reforçar a política de paz.

“O Brasil realizou um plebiscito e, pela vontade soberana do povo, tomou uma decisão de que devemos trabalhar uma política de paz, na qual se faz restrições ao uso de armas e munição, concentrando nos agentes de segurança a tarefa do combate à criminalidade. Quanto mais pessoas desarmadas, mais paz, sem dúvidas”, afirmou o governador Wellington.

O decreto de armas de Bolsonaro vai permitir que qualquer cidadão possa comprar um fuzil. Entre as armas possíveis, o T4 produzido pela empresa Taurus. Nas eleições do ano passado, Bolsonaro chegou a gravar um vídeo com representante da marca em que apoiava o uso do equipamento pela população.

Rebeca Silva

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: