O portal do Sistema Opinião

POP9

Cessão onerosa

ne

Governadores do Norte e NE vão a Brasília buscar recursos do megaleilão do petróleo

Gestores se reúnem nesta segunda-feira (30) com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para que o dinheiro seja repassado por meio de emendas impositivas de parlamentares

setembro 30, 2019 às 17:22 - Por: Agência Estado

Megaleilão do petróleo previsto para novembro prevê arrecadar R$ 106,5 bilhões. Foto: Geraldo Falcão/Agência Petrobras

Megaleilão do petróleo previsto para novembro prevê arrecadar R$ 106,5 bilhões. Foto: Geraldo Falcão/Agência Petrobras

Governadores do Norte e do Nordeste se reúnem, nesta segunda-feira (30) com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), na tentativa de garantir os critérios de distribuição dos recursos do megaleilão do petróleo. A Câmara tenta aprovar uma proposta garantindo que o dinheiro seja repassado para governadores e prefeitos por meio de emendas impositivas de parlamentares – o que daria ao Congresso controle e protagonismo maiores no tema.

Na semana passada, o Congresso Nacional promulgou uma emenda constitucional que garante o megaleilão do petróleo, previsto para novembro. Os critérios para divisão dos recursos da chamada cessão onerosa com Estados e municípios, no entanto, se transformaram em outra proposta que terá de ser analisada pela Câmara e pelo Senado.

Quando o texto passou pelo Senado, os parlamentares asseguraram que os R$ 10,95 bilhões de Estados seriam repassados seguindo os critérios do Fundo de Participação dos Estados (FPE); outros R$ 10,95 bilhões (15%) seriam distribuídos para os municípios, de acordo com os critérios do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Essa modulação garante que Norte e Nordeste sejam os principais beneficiados.

Na Câmara, Estados que não foram privilegiados na distribuição dos recursos tentam alterar a regra. Há também um movimento para que os municípios fiquem com uma fatia maior do bolo. Diante do risco de a distribuição ser alterada, governadores nortistas e nordestinos vão se reunir com Alcolumbre para, no Senado, garantir a proposta fechada anteriormente.

“Os governadores ficaram preocupados com uma possível mudança que possa ocorrer na Câmara. Como o Senado foi quem introduziu a partilha para Estados e municípios, eles querem o compromisso do Senado para acompanhar isso”, declarou Bezerra. “Tem sugestões de que, em vez de ser o critério de FPE e FPM, que uma parte dos recursos possam ir para Estados e municípios através de emendas impositivas”, comento o líder do governo, ressaltando que essa é uma proposta da Câmara.

Em contrapartida, o governo vai pedir o compromisso dos governadores com a reforma da Previdência, cuja votação de primeiro turno está prevista para esta terça-feira, 1º, destacou Bezerra.

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: