O portal do Sistema Opinião

POP9

Araripina

pe

Ex-prefeito e ex-secretária são condenados pela Justiça Federal

Eles teriam causado um prejuízo de R$ 1 milhão aos cofres do munícipio, localizado no Sertão de Pernambuco, por desviar verbas para melhoria da rede de ensino municipal

Abril 4, 2019 às 13:39 - Por:

Lula Sampaio foi condenado a devolver o dinheiro à Prefeitura de Araripina. Foto: Divulgação

Lula Sampaio foi condenado a devolver o dinheiro à Prefeitura de Araripina. Foto: Divulgação

O ex-prefeito de Araripina, Luiz Wilson Ulisses Sampaio, conhecido como Lula Sampaio, e a ex-secretária de Educação, Luiza Francelino de Lima Sátiro, foram condenados na Justiça Federal por ter causado um prejuízo de R$ 1 milhão aos cofres do munícipio, localizado no Sertão de Pernambuco. Eles foram denunciados pelo Ministério Público Federal que identificou que os gestores desviaram verbas repassadas pelo Governo Federal ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) em 2009 e 2010. Os recursos deveriam ter sido usados em melhorias na rede municipal de ensino.

Durante investigação, o procurador da República Marcos de Jesus identificou ainda que foram repassados mais de R$ 600 mil ao Instituto Terra Social para o fornecimento de mão de obra terceirizada nas escolas. No entanto, a prestação do serviço não foi feita. Também foram detectados pagamentos sem os devidos processos de contratação, projetos e termos de referência ao Instituto de Apoio à Administração Pública, Instituto de Desenvolvimento Humano e Instituto Maurício de Nassau. Tudo sem comprovação de que realmente os serviços foram feitos.

O MPF ainda identificou pagamentos, nos mesmos moldes, para a suposta prestação de serviços de capacitação de gestores e de cursos destinados aos funcionários vinculados à educação municipal, bem como para serviços de consultoria e de contabilidade.

Lula Sampaio e Luiza Francelino de Lima Sátiro terão que devolver aos cofres da prefeitura R$ 1 milhão, pagar uma multa no valor de R$ 20 mil e ficarão inelegíveis por seis anos. Também não vão poder contratar com o poder público por cinco anos. Eles foram acusados de improbidade administrativa.

Em 2011, Lula Sampaio chegou a ser afastado da prefeitura por sete meses durante uma investigação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) por suposta contratação de empresas de fachada para desviar dinheiro. Na época, documentos e computadores foram apreendidos durante uma operação.

O blog não conseguiu contato com o ex-prefeito nem com a ex-secretária.

Rebeca Silva

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: