O portal do Sistema Opinião

POP9

Câmara

pe

Ex-morador de Jaboatão, General Mourão vira cidadão do Recife

Em um discurso emocionado, Mourão disse que morou em Candeias durante o período em que viveu no estado, mas conhece cada cantinho da capital pernambucana

junho 5, 2019 às 18:51 - Por:

Após receber o título de cidadão do Recife, o vice-presidente da República, General Mourão (PRTB), dispensou o discurso formal e lançou mão das lembranças do período que morou em Pernambuco. “Enquanto eu assistia ao concerto passava um filme na minha cabeça”, começou o discurso na tarde desta quarta-feira (5) na Câmara de Vereadores.

Mas, embora tenha virado cidadão da capital pernambucana, ele revelou que não chegou a morar na cidade, mas em Jaboatão dos Guararapes. “Eu era um jovem capitão de 29 anos. Cheguei aqui em setembro (de 1982) e descobri uma cidade maravilhosa, com gente amiga que se tornou como irmãos e irmãs para a gente. Mas não moramos no Recife. Fomos morar em Candeias, próximo à curva do S”, relembrou.

Leia também:
General Mourão chega à Câmara do Recife para receber título
População é vetada na cerimônia de entrega de título a Mourão

Apesar de ter morado no município vizinho, Mourão fez questão de demonstrar que conhece bem o Recife. Ele citou vários bairros e até comunidades que muitos recifenses sequer conhecem. “Conheci a história e cada cantinho. Amigos pernambucanos falavam que eu conhecia tudo aqui, até mais que os próprios  pernambucanos. Conheci tudo, desde a Ilha do Maruim, passando pela Madalena, Torre, Cabanga, Pina, Boa Viagem… Isso criou uma simbiose”, disse.

Segundo ele, receber a homenagem é um orgulho. “Me perdoem a emoção. Momento como esse eu preferi falar com o coração ao invés de trazer o discurso formal, pasteurizado. Caiu fundo em mim essa homenagem”, falou. A estadia do vice-presidente no estado se estendeu até maio de 1985.

Autor da solicitação da homenagem, o ex-vereador e deputado estadual, Marco Aurélio Medeiros (PRTB) disse que durante um encontro com Mourão percebeu o quanto ele conhecia a cidade. “Resolvi propor o título pelo carinho que ele tem pelo Recife. Ele citou todas ruas, bairros e pontes no carro e achei que ele merecia”, afirmou Marco Aurélio.

Além do título, Mourão recebeu do  juiz assessor especial da Presidência do Tribunal de Justiça de Pernambuco, João José Targino, uma batuta feita de pau Brasil. Ele também assistiu à execução de trechos de músicas clássicas tocadas pela orquestra Cidadã do Recife e se emocionou.

Em quebra de protocolo, o presidente nacional do PRTB, Levy Fidelix, foi convidado à tribuna para proferir  algumas palavras como representante dos partidos. Segundo ele, a sua felicidade está em dobro. Levy também já recebeu a homenagem. “Imagine há um ano quando filiamos Mourão e o Brasil começou a mudar. Sentimos a possibilidade de que o Brasil podia mudar e veio a mudar”, afirmou. Ele defendeu ainda a união de todas as forças da união.

Rebeca Silva

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: