O portal do Sistema Opinião

POP9

Possibilidade

pe

Delegada da extinta Decasp não descarta disputar eleições no futuro

Patrícia Domingos atua atualmente no Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa e espera autorização para integrar a equipe de Sérgio Moro

Março 20, 2019 às 08:25 - Por:

Patrícia pode integrar equipe de Sérgio Moro. Foto: Reprodução

Patrícia Domingos pode integrar equipe de Sérgio Moro. Foto: Reprodução

Cotada para integrar a equipe de Sérgio Moro no Governo Federal pelo trabalho desempenhado no combate à corrupção, a delegada Patrícia Domingos não descarta se candidatar futuramente às eleições. Segundo ela, embora política não seja o desejo dela neste momento, não pode-se dizer que uma eventual candidatura nunca acontecerá. Patrícia era titular da extinta Delegacia de Polícia de Crimes contra a Administração Pública da Capital (Decasp) e esteve a frente de operações que culminaram na prisão de políticos e empresários do estado. Há cerca de quatro meses foi pega de surpresa e afastada do comando das investigações contra corrupção em Pernambuco. Agora, ela espera autorização do Governo do Estado para ser cedida à Secretaria Nacional de Segurança Pública, em Brasília.

“O fim da Decasp é muito recente. A gente ainda está se recuperando. A gente tinha uma ligação muito forte com o trabalho construído e ai não é fácil ver se isso ser interrompido. Estou me adaptando à nova realidade na Delegacia de Homicídios. É muita demanda e ainda não parei para pensar sobre isso. No momento não sou candidata, mas não me atrevo a dizer nunca. Mas nesse momento não é uma ideia que mentalizo”, afirmou em entrevista ao Programa Roda Viva na noite desta terça-feira (19).

Patrícia fez um balanço do trabalho realizado na delegacia e destacou a dificuldade de se combater a corrupção. “A gente passa por uma situação que na Paraíba, por exemplos, os delegados da delegacia similar a nossa foram colocados para fora após a divulgação de informações de uma pessoa que citava o governador do estado.  Eles se tornaram adjuntos de delegacia com assuntos adversos de antes. Roraima a mesma situação. a chefe de policia foi afastada e retornou quando houve a intervenção. No Tocantins onze delegados foram exoneradas porque também investigavam”, disse. De acordo com ela, é uma árdua batalha e com um caminho longo a se percorrer.

Sobre o fato de ter sido deslocada da parte das investigações, ela falou ter sido pega de surpresa com a apresentação do projeto que extinguiu a delegacia e com a não aceitação para ela continuar investigando os casos de desvio de verbas públicas.

Rebeca Silva

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: