O portal do Sistema Opinião

POP9

Avaliação

pe

Daniel Coelho: “Dois ex-presidentes presos mostra algo errado na cultura brasileira”

Ao repercutir prisão de Michel Temer, o deputado federal pernambucano disse que é preciso fazer uma reflexão

Março 21, 2019 às 12:15 - Por:

Daniel Coelho avaliou prisão de Temer. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Daniel Coelho avaliou prisão de Temer. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

A prisão do ex-presidente Michel Temer (MDB) na manhã desta quinta-feira (21), no Rio de Janeiro, deixou o mundo político e a sociedade em polvorosa. Para o líder do PPS na Câmara Federal, Daniel Coelho, é preciso fazer uma reflexão sobre a forma de pensar e fazer política no país. “Temos dois ex-presidentes presos e isso mostra que tem algo muito errado na cultura brasileira. Não só temos presidente, temos também dois ex-governadores, ex-presidente da Câmara. Isso está evidente que independe de partido”, afirmou.

Segundo ele, a prisão mostra, por outro lado, que as instituições estão funcionando, que não há seletividade nem protegidos e que a Lava Jato não vai acabar. Na semana passada houve especulações de que as investigações poderiam ser prejudicadas porque os casos envolvendo caixa dois, por decisão do Supremo Tribunal Federal, serão de competência da Justiça Eleitoral.

O mandato de prisão de Temer foi expedido pelo juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro. O emedebista é investigado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro por repasses de R$ 10 milhões da Odebrecht feitos a integrantes do MDB. Temer responde a 10 inquéritos, sendo cinco no Supremo Tribunal Federal (STF), cinco abertos na época em que ele era presidente. Os outros cinco foram autorizados pelo ministro Luís Roberto Barroso em 2019, quando Temer já não possuía mais foro privilegiado. Além de temer, foi preso nesta quinta, o ex-ministro de Minas e Energia, Moreira Franco.

Temer é o segundo ex-presidente do país a ir para cadeia. No dia 7 de abril do ano passado, o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) foi preso após ser condenado em duas instâncias a 12 anos e um mÊs de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá. O petista também responde a outros inquéritos.

Líder do PSB diz que prisão é indicativo de que instituições funcionam livremente

O líder do PSB na Câmara, Tadeu Alencar, também repercutiu a prisão de Temer. Segundo ele, a iniciativa mostra maturidade da democracia e a reafirmação de que as intuições estão funcionamento livremente e de forma autônoma. “Está além das posições politicas, sociais”, acrescentou.  Para o socialista,  em 2017 Temer conseguiu derrubar duas denúncias contra ele na Câmara Federal, mas, na verdade, só fez adiar a investigação.

Rebeca Silva

Comentários

OP9

Receba nossa newletter

Com que frequência deseja receber o informativo: